5 alimentos que ajudam a controlar as emoções


Você faz parte daquele grupo de pessoas que enxerga os alimentos como uma válvula de escape para controlar as emoções? Se sim, já deve ter enfrentado situações de desequilíbrio emocional em que a comida foi a sua única escapatória, certo?


Se entupir de batata frita após um dia exaustivo de trabalho; comer uma barra de chocolate após brigar com o namorado(a); ou mesmo um pote de sorvete parecer ser a salvação para qualquer situação adversa. Os três momentos mostram que a pessoa vê na comida um imenso conforto para superar um desgaste emocional.


Embora pareça normal, cometer exageros na cozinha é preocupante quando a razão não é mais a fome. Assim, o indivíduo passa a ingerir outros alimentos para ‘’resolver’’, de certa forma, problemas que o abalaram emocionalmente.


O Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) ocorre quando a pessoa consome uma quantidade anormal de comida no prazo de duas horas. Durante esse momento, o indivíduo não tem nenhum controle sobre o volume de alimentos ingeridos.


Pensando nisso, a Lapidando Mentes preparou um conteúdo completo para que você saiba tudo sobre o TCAP e os alimentos que auxiliam no controle das emoções. No post de hoje, você verá os seguintes tópicos:


  • O que é Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica?

  • Por que controlar as emoções?

  • Quais alimentos ajudam a controlar as emoções?


O que é Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica?


O Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) é um transtorno caracterizado pelo consumo repetido de quantidades enormes de comida. De maneira geral, ele pode ser acompanhado por um sentimento de perda de controle durante o processo de compulsão.


Além disso, a pessoa compulsiva chega a comer mais de 15 mil calorias, sendo que a quantidade ideal para um adulto são 2 mil. Vale ressaltar que o TCAP está diretamente relacionado ao estresse, traumas psicológicos e abusos físicos e sexuais.


O indivíduo que sofre com o transtorno alimentar normalmente não tem autoestima, o que causa dificuldades para que o mesmo demonstre suas emoções. Suas frustrações acumulam-se ao longo do tempo, gerando conflitos internos que o fazem consumir uma grande quantidade de alimentos.


É importante mencionar ainda que o paciente diagnosticado com transtorno alimentar come extremamente rápido, podendo descontar nos alimentos privações alimentares que obteve na infância.


Por que controlar as emoções?


É fato que as pessoas que comem exageradamente ou ingerem alimentos de redes de fast food frequentemente buscam razões para ingeri-los. Sendo assim, torna-se evidente a necessidade de diminuir o sofrimento emocional com a comida.


Dessa forma, comer passa a ser uma maneira de aliviar o estresse ou uma situação desconfortante. Diante desse cenário, vale mencionar que há uma série de hábitos saudáveis que podem auxiliar durante o processo de compulsão.


Sabendo disso, preparamos uma lista com 3 hábitos simples mas que podem contribuir - e muito! - com o controle das emoções:


  • Coma devagar. Mastigue o alimento até 5 vezes antes de engolir, para repassar a sensação de saciedade ao cérebro;

  • Ingira fibras, frutas e vegetais que também transmitem saciedade;

  • Mantenha uma rotina de alimentação respeitando horários e insumos estabelecidos.


No entanto, lembre-se que apenas profissionais da área de saúde podem fornecer um diagnóstico preciso, bem como indicar qual o melhor método de tratamento.


Quais alimentos ajudam a controlar as emoções?


Ainda que muita gente opte por uma alimentação saudável por conta da estética, é fundamental adotar hábitos saudáveis para melhorar não só o condicionamento físico, como também a saúde mental.


Como mencionado anteriormente, hábitos saudáveis contribuem para o controle de emoções e auxiliam no que diz respeito ao equilíbrio emocional. Além disso, alguns alimentos fazem com que o indivíduo tome decisões baseadas no que é melhor para a sua saúde física e mental.


Sendo assim, que tal conferir alimentos que ajudam a controlar emoções e promovem uma melhor forma de lidar com a compulsão alimentar? Acompanhe a seguir:


1. Ácido Fólico (B9)


O ácido fólico é responsável pela produção de serotonina, um neurotransmissor que auxilia a regular o sono e a temperatura corporal. É possível encontrá-lo no frango, na carne bovina, no amendoim, na manga, em castanhas, e por aí vai.


2. Ácido Ascórbico (Vitamina C)


Você sabia que a carência de vitamina C no organismo diminui a produção de cortisol? O cortisol, por sua vez, é um hormônio que tem como objetivo controlar o estresse, diminuir inflamações e contribuir para o funcionamento do sistema imune.


Portanto, é fundamental consumir laranja, morango, acerola, kiwi, tomate, pimentão e outros insumos que têm vitamina C.


3. Cálcio


O cálcio talvez seja um dos itens mais importantes a ser consumido. Afinal, a ausência dele pode desenvolver casos de ansiedade e depressão. Mas, onde encontrá-lo? Simples: no leite e derivados, brócolis, mostarda, quiabo e tofu.


4. Magnésio


Assim como no exemplo citado acima, depressão e angústia também podem estar relacionadas à falta de magnésio. Diante disso, tente inserir mandioca, beterraba, abacate, cevada, granola e grão-de-bico.


5. Ômega 3


Por fim, o ômega 3 ocupa um papel de destaque na formação e manutenção do cérebro. O consumo deste item auxilia no aumento do nível de serotonina, dopamina e noradrenalina, substâncias que geram a sensação de bem-estar.


Para ingerir a substância, basta consumir salmão, atum, sardinha, espinafre, agrião, linhaça, canola, nozes e castanhas.


E você, já vivenciou alguma situação em que descontou suas frustrações na comida? Conta pra gente e compartilhe este conteúdo com os amigos!

5 visualizações0 comentário