5 dicas para policiais manterem a saúde mental



É comum observar que as áreas de segurança pública reúnem uma série de ameaças prejudiciais a saúde física e mental dos profissionais que nelas estão inseridos.


E se você é um policial militar, civil, federal ou um agente de segurança, sabe muito bem do que estamos falando.


Os profissionais destacados acima, por sua vez, já sentiram na pele os perigos da profissão. Estresse, situações de ameaças reais e constantes, cenas de violência e a falta de condições de trabalho são alguns fatores bem presentes na rotina desses agentes.


Por isso, queremos fazer o seguinte questionamento: já pensou em como um profissional que trabalha com Psicologia pode ajudar você, policial, a amenizar anseios, transtornos e a controlar suas emoções? Inclusive, contribuir com a saúde mental da sua família?


Se ainda não, esse é o momento ideal para começar avaliar a possibilidade de contar com um psicólogo ou um terapeuta para manter a sua saúde mental intacta.


Afinal, se você cuida da segurança da saúde e da integração da população, alguém precisa cuidar da sua!


A importância da psicologia para policiais


Certamente você não deve possuir um conhecimento amplo acerca do assunto, não é mesmo? Isso porque a psicologia alinhada a atuação policial é um campo relativamente novo e pouco explorado.


Em resumo, o psicólogo oferece atendimento virtual ou físico aos agentes de segurança pública, visando compreender suas dores, traumas, emoções e, por consequência, principais necessidades.


Embora exista a possibilidade de ser atendido por um profissional qualificado e experiente no assunto, é fundamental encontrar maneiras de cuidar da sua saúde mental e mantê-la preservada durante a rotina do trabalho.


Pensando nisso, listamos, a seguir, 5 dicas simples para que você, policial, possa manter a plenitude da sua saúde mental e, assim, melhorar suas relações de trabalho e contornar seus desafios diários. Continue lendo e confira!


1. Não seja policial 24 horas: respeite a sua personalidade


Antes de mais nada, é importante entender que existe uma vida além da sua profissão: os aspectos pessoais que não podem ser negligenciados!


Por isso, lembre-se que mesmo em meio a tantas responsabilidades, você ainda é um ser humano e tem suas necessidades.


Dessa forma, pense em você, na sua família e como você pode melhorar a sua qualidade de vida. Tire folgas, separe momentos de lazer e se dedique às atividades que também são importantes, como:

  • Almoços com a família;

  • Estudar um novo idioma;

  • Ler um livro;

  • Passear com os filhos;

  • Brincar com o PET;

  • Entre outras opções.

2. Respeito mútuo


Você já ouviu falar do TCH? Para simplificar o conceito, trata-se de um campo de treinamentos de habilidades sociais dentro da psicologia. Nesse treinamento, podemos compreender melhor a ‘’engenharia’’ do comportamento social.


Nesse sentido, conseguimos desenvolver a habilidade de sermos gentis um com os outros e, a partir disso, estabelecemos uma relação de respeito mútuo que pode contribuir - e muito! - com a sensação de bem-estar.


Por isso, lembre-se que mesmo em dias de estresse, o bom humor e a gentileza podem gerar paz e conforto, facilitando as boas relações de trabalho. Trate os outros da mesma maneira que gostaria de ser tratado. Seja empático e atencioso.


Vale ressaltar ainda que o fato de conviver com a violência todos os dias não significa que você deve tratar as pessoas da mesma forma.


3. Estimule a sua inteligência emocional


Outro ponto importante para manter a sua saúde mental é estimular a inteligência emocional. Afinal, expressar emoções não é o fim do mundo, viu? E você pode demonstrá-las para um colega, um supervisor ou mesmo para um cidadão comum.


Embora o policial seja meio que um super-herói, ele também sonha e sente medo. Mas tenha coragem em admiti-los. Não se esqueça de expressar suas emoções com inteligência, conte com a ajuda de profissionais e desenvolva-se da melhor forma possível.


4. Cuide da sua família


Que um policial zela pelo bem-estar dos cidadãos não é uma novidade, certo? Mas só isso não basta. Para manter a sua saúde mental, tenha receio e cuide da segurança da sua família da mesma maneira que protege a população.


Depois do final do expediente, lembre-se de chegar em casa e agradecer por mais um dia de trabalho, além de dividir com a família os fatos que ocorreram durante o dia.


Antes de sair de casa, também é importante dizer coisas boas e expressar sentimentos positivos para quem fica. Não se esqueça de mostrar as pessoas da sua família o quanto elas são importantes para você.


5. Seja empático


Por último, e não menos importante, cuidar da sua saúde mental também exige empatia e a habilidade de se colocar no lugar do outro.


Afinal, nem sempre a sociedade está dividida entre o bem e o mal, mas não são raros os casos de pessoas enfrentarem situações difíceis no dia a dia.


Portanto, tente se colocar no lugar do outro para assim entendê-lo melhor. Isso irá te ajudar não só a compreender as necessidades e comportamento das pessoas, mas também estimular a sua saúde mental e melhorar a sua imagem profissional perante a população.


Gostou do nosso post sobre como os policiais podem manter a saúde mental? Conhece algum agente de segurança pública que ainda sente dificuldades em expressar emoções? Deixe nos comentários!

14 visualizações0 comentário