5 sintomas de ansiedade que merecem atenção


Muito se tem falado acerca dos transtornos psíquicos nos dias atuais. Afinal, os conflitos emocionais e os problemas decorrentes destas questões emblemáticas podem gerar uma série de doenças e distúrbios que afetam à saúde mental e física das pessoas.


Dentre os transtornos mais debatidos na sociedade contemporânea, pode-se destacar a ansiedade, cujo termo é utilizado para definir vários outros distúrbios que causam nervosismo, medo, apetite excessivo, apreensão e preocupação.


Em resumo, a ansiedade é uma reação que todo indivíduo experimenta diante de algumas situações comuns do dia a dia, como falar em público, expectativa exagerada para datas importantes, entrevistas de emprego, vésperas de provas, exames de saúde, entre outras.


No entanto, é importante destacar que algumas pessoas vivem a ansiedade de forma mais frequente e intensa, que pode ser considerada patológica e comprometer a saúde emocional.


Mas, afinal, como identificar os sintomas de ansiedade? Para isso, preparamos uma lista com os 5 principais sintomas desse transtorno que merecem a sua atenção. Boa leitura!


Ansiedade e medo: característica dominante


De acordo com o DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais) os transtornos de ansiedade incluem aqueles que compartilham características de medo e ansiedade excessivos e perturbações comportamentais relacionadas.


Dessa forma, pode-se pensar que o medo é a resposta emocional à ameaça iminente real ou percebida, enquanto a ansiedade é a antecipação da ameaça futura.


O medo pode ser associado a situações de excitabilidade contínua, necessária para luta ou fuga, pensamentos de perigo imediato e comportamentos relacionados a escapar de algum momento desconfortável.


Vale mencionar ainda que os ataques de pânico se destacam dentro dos transtornos de ansiedade como um tipo específico de resposta ao medo.


5 principais sintomas de ansiedade


Os transtornos de ansiedade podem variar de acordo com a situação em que o indivíduo está sendo submetido. Por isso, é fundamental estar atento aos sintomas. Confira, a seguir, os 5 principais:


1. Enxergar perigo em tudo


É comum observar que pessoas com transtornos de ansiedade enxergam perigo nas situações que temem ou evitam. No mesmo sentido, o medo ou a ansiedade tomam proporções gigantescas e, por consequência, ficam fora de controle.


Você conhece ou já conversou com alguém que não viaja de avião pois tem medo de um acidente aéreo? Está sempre com a ideia fixa de que o avião vai cair? Já consegue imaginar a cena de luto coletivo?


Outro exemplo bem comum é alguém que passa por um procedimento ou exame médico e teme ter uma doença grave após o processo. Em casos mais graves passa a cogitar a hipótese de falecer durante o procedimento.


2. Apetite desregulado


Outro sintoma muito comum e popular entre os indivíduos ansiosos é o apetite desregulado. Inclusive, há inúmeros casos de pessoas que encontram na comida a solução para seus problemas emocionais.


Afinal, quem nunca recorreu a um brigadeiro ao menor sinal de preocupação? Ou um alimento qualquer para aliviar a tensão? No entanto, acabam mastigando o alimento de maneira rápida e ingerem grandes quantidades de comida em pouco tempo.


Comer excessivamente, sem fome, apenas por ser uma pessoa ansiosa, estresse ou outro sentimento negativo é um sinal que merece atenção. E cuidado! Este fato pode desencadear uma série de problemas, como uma compulsão alimentar.


3. Alterações de sono


Muito provavelmente você já deve ter ouvido que os transtornos psíquicos também são responsáveis por episódios de insônia. Isso pode acontecer em vésperas de reuniões importantes ou eventos que você esperou por muito tempo - ou não.


Além disso, é comum observar que pessoas com ansiedade não conseguem se desligar do que fizeram ao longo do dia no trabalho e passam a noite processando o que precisam realizar no dia seguinte.


Vale mencionar ainda que, na maioria dos casos, os indivíduos chegam a sonhar e despertar pensando em soluções para um determinado problema.


4. Tensão muscular


Engana-se quem pensa que este problema psiquico não reflete no nosso desempenho físico. Com o aumento do transtorno, é possível desenvolver dores nas costas, ombros e nuca. Os músculos do pescoço ficam travados e mal dá para virar de lado.


Essa tensão muscular, que se torna quase frequente, acompanha os transtornos de ansiedade. Ou seja, quanto maior a preocupação e o desânimo, maiores são as chances das suas emoções serem transferidas para a região cervical.


5. Preocupações em excesso


Por último, vale mencionar que pessoas ansiosas estão sempre muito preocupadas com o futuro. E em tempos de crise econômica, este fator se agrava, visto que os indivíduos passam a se preocupar com a manutenção do emprego e do salário.


A preocupação em excesso é determinante para gerar dores de cabeça, úlceras, ansiedade e stress, podendo afetar diretamente o sistema imunológico.


Além do mais, essa angústia desencadeada pela preocupação afeta - e muito! - a atenção da pessoa com ansiedade, o que faz com que ela não consiga focar em suas atividades.


Assim, ela perde a concentração em suas tarefas diárias, e isso aumenta as preocupações, criando um ciclo que pode gerar despesas e uma série de outros problemas.

13 visualizações0 comentário