6 passos para alcançar a cura emocional


Muito se tem debatido sobre o real significado do conceito ‘’emoções’’. De acordo com especialistas, as emoções são processos desencadeados inconscientemente pela nossa mente, que podem ser gerados por uma série de gatilhos mentais.


Além disso, os gatilhos podem vir acompanhados por mudanças físicas, expressões faciais ou ações repentinas. As emoções, por sua vez, surgem de forma instantânea quando um interesse pessoal é incentivado ou sofre alguma influência por parte de outro indivíduo.


Nesse sentido, podemos caracterizar as emoções como uma tendência de tomada de decisões, que são despertadas por uma reação a um estímulo ambiental que traz à tona tanto experiências subjetivas, quanto alterações relacionadas ao temperamento.


Por essa razão, muitas pessoas buscam compreender os estímulos emocionais, a fim de contornar situações que geram conflitos, desentendimentos e outras reações que podem afetar o nosso equilíbrio emocional.


Pensando nisso, preparamos nesse post uma lista com 6 passos infalíveis para que você possa alcançar a cura emocional. Aqui neste artigo, você verá como compreender as suas emoções e as reações desencadeadas por elas. Boa leitura!


Quais são as emoções básicas?


Em geral, podemos mencionar que existem quatro emoções básicas: raiva, felicidade, medo e tristeza. Esses elementos são responsáveis por desencadear as reações partilhadas entre nós, seres humanos.


Vamos imaginar a seguinte situação: uma briga com o seu irmão ou irmã, por exemplo, acabou lhe deixando com raiva. Porém, ao invés de resolver o conflito, você pegou o seu carro e foi esfriar a cabeça; ou mesmo cumprir com seus compromissos pessoais.


Porém, o trânsito caótico das grandes metrópoles desencadeou a sua agressividade. Na verdade, você já estava com raiva, a agressividade foi apenas uma reação, ou um estímulo, da discussão que teve anteriormente.


Como alcançar a cura emocional?


Antes de mais nada, é importante destacar que a cura emocional exige muito esforço e uma mudança complexa de hábitos. Afinal, trata-se de um conjunto de medidas que lhe ajudarão a entender o que você espera de si mesmo.


Além disso, é necessário saber quais passos seguir, bem como as variáveis que envolvem esse processo, e assim compreender como lidar com sentimentos negativos que podem levar a pessoa a um desequilíbrio emocional.


Para te auxiliar nesse processo, preparamos, a seguir, 6 passos fundamentais para alcançar a cura emocional e melhorar a forma em que você lida com suas emoções!


1. Gatilho


Muito provavelmente você já deve ter ouvido sobre este termo. O gatilho, em geral, representa a nossa reação emocional diante de uma ou mais situações. Ele pode ser sentido de maneira negativa, podendo afetar significativamente o equilíbrio emocional.


Desse modo, a forma em que recebemos os gatilhos depende de nossas experiências, traumas e vivências que armazenamos no subconsciente.


Você provavelmente já reagiu de forma desproporcional a uma situação quase que indiferente e depois se deu conta que ela não deveria te afetar tanto, certo? Bom, podemos caracterizar isso como um gatilho que ativou experiências guardadas no subconsciente.


Outra situação bem comum é não ter consciência sobre as nossas reações e considerá-las normais, enquanto aos olhos de terceiros serem consideradas anormais perante o acontecimento.


2. Identifique o gatilho


É comum que o gatilho desencadeie uma série de emoções negativas, tais como raiva ou tristeza, por exemplo. Por isso, é fundamental identificar todos os pontos e aspectos que podem fazer com que os seus sentimentos negativos apareçam.


Nesse sentido, olhe ao seu redor e identifique aquilo que te desestabilize. Depois, observe situações e pessoas que provocam esses gatilhos. Assim, você conseguirá lidar muito mais com suas emoções e, principalmente, com as consequências delas.


3. Não se culpe


É fato que muita gente tem raiva por sentir inveja; ou mesmo por lidar com um sentimento que acha que não lhe pertence. Mas não se culpe! Embora seja automático, se culpar pela sua dor só irá afetar o seu equilíbrio emocional, além da sua relação com as pessoas.


Vale mencionar que muitas pessoas projetam a culpa mas não expressam isto para outros indivíduos com quem estão aborrecidas.


Lembre-se que a comunicação e o diálogo são a chave para alcançar a cura emocional. Então, não hesite em falar sobre o que sente ou mesmo pelo o que se culpa.


4. Expresse e liberte-se de sentimentos ruins


Outro ponto fundamental para alcançar a cura emocional é expressar sua indignação ou mesmo tristeza contra alguém que lhe causou mal. Manifestar essa dor pode ter inúmeras dimensões, dependendo da intensidade da sua ferida.


De certa forma, ‘’grandes’’ violações emocionais podem gerar consequências desproporcionais à medida de quem aperta o seu gatilho (intencionalmente ou não). Por isso, é crucial expressar esses sentimentos para o indivíduo em questão.


Portanto, expresse suas dores, desejos e situações ruins. Se for o caso, busque um profissional para que você possa entender como lidar com suas emoções, com suas experiências traumáticas e, por consequência, alcance a cura emocional.


5. Procure um espelho para encontrar a cura emocional


Depois de aprender a expressar sentimentos ruins, o indivíduo precisa descobrir como a situação foi gerada por ele mesmo. Para isso, compreenda o assunto ou o gatilho que desencadeou determinada emoção e, assim, tire uma lição disso.


O ideal é enxergar as situações ao seu redor como um espelho. Pense na forma em que você cria reações e sentimentos. Uma ótima saída para isso é praticar meditação e se perguntar: como estou me comportando? Como eu lido com a emoção X? E com a Y?


Além disso, é interessante observar as suas crenças limitantes, uma vez que elas também podem gerar gatilhos. Então, pare e pense: que crença pode desencadear esse medo?


6. Limpe o espelho


Por fim, após entender o que estimula o seu comportamento, é necessário se perguntar: qual foi a crença que disparou o gatilho desta reação? Com essa resposta em mãos, chegou a hora de reconhecer suas limitações e enxergar a oportunidades de mudá-las.


A dica aqui é se libertar de tudo aquilo que te impede de alcançar o equilíbrio entre suas emoções e reações físicas. Se perdoe e pratique a gratidão constante!


E você, o que tem feito para alcançar a sua cura emocional? Deixe aqui nos comentários e compartilhe o conteúdo com os colegas!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo