6 práticas para melhorar a autoestima e levar uma vida mais feliz


A autoestima é um conceito cada vez mais debatido na sociedade contemporânea. Afinal de contas, a forma que olhamos para nós mesmos interfere significativamente na maneira com que nos comportamos, agimos e lidamos com as mais diversas situações.


Por essa razão, a autoestima é objeto de estudo nas mais variadas áreas de saúde mental e integração física, uma vez que é capaz de promover o bem-estar, a qualidade de vida e o equilíbrio emocional do indivíduo, seja de maneira positiva ou negativa.


Além disso, todas as ‘’autos’’, bem como autoconfiança, autoconhecimento e a autoestima, refletem condições que devemos seguir para sermos bem tratados quando chegamos em um ambiente; ou mesmo para sermos vistos como grandes exemplos de amor próprio.


Entre livros, estudos e conversas sobre o tema, nós preparamos este conteúdo para que você saiba um pouco mais sobre o que é autoestima e o que fazer para levar uma vida mais equilibrada e feliz. Se quiser ficar por dentro do assunto, continue lendo e confira!


O que é autoestima?


De forma bem resumida, autoestima é uma avaliação positiva ou negativa que uma pessoa faz de si mesma com base em suas emoções, ações, crenças, comportamentos, atitudes ou qualquer outro tipo de conhecimento particular do indivíduo.


Além disso, ela pode ser caracterizada pelo valor que você atribui a sua própria imagem, como uma forma de avaliação física e mental. Ela envolve questões como aceitação, equilíbrio emocional, desenvolvimento de ego e comportamentos atuais.


Vale mencionar ainda que a autoestima é estimulada por experiências passadas, como, por exemplo, alguém que sofreu bullying durante a época da escola por conta do peso e acabou desenvolvendo um complexo externo com o próprio corpo.


Para psicanalistas como Freud, a autoestima está diretamente relacionada ao desenvolvimento do ego do indivíduo, uma ‘’estima de si’’.


Como melhorar a autoestima?


É comum que pessoas com a autoestima alta consigam lidar com situações adversas com mais tranquilidade, sejam mais fortes e saibam resistir ao desequilíbrio mental. Mas, afinal, como melhorar a autoestima? Aqui vão 6 práticas que podem te ajudar.


1. Elimine a culpa


Um dos principais desafios para quem precisa lidar com a baixa autoestima é o sentimento constante de culpa. Seja por não conseguir fazer algo ou mesmo por aquilo que foi feito, é muito comum sentir-se culpado por adotar determinado estilo de vida.


No entanto, mais importante que procurar meios para desenvolver a sua autoestima, é eliminar o sentimento de culpa, abraçando cada vez mais o fato de sermos livres e que, se tomamos decisões ruins, temos a oportunidade de evoluir.


2. Jamais se compare com os outros


É fato que vivemos em uma sociedade composta por competitividade. Principalmente quando falamos do mercado de trabalho, no qual muita gente disputa o seu espaço e faz de tudo para sair à frente de seus concorrentes.


E isso faz com que pensemos que o nosso sucesso pessoal e profissional só poderá ser alcançado quando superamos as outras pessoas. Embora seja uma situação comum, na teoria e na prática não deve funcionar assim. Deixe as comparações todas de lado.


Lembre-se que todo ser humano é único, complexo e tem peculiaridades que geram a admiração daqueles que convivem com você. A felicidade de uma pessoa não deve ser a mesma da outra, assim como as vivências e o sofrimento.


Quando falamos da vida real, em que todos passamos e enfrentamos situações ruins, não se esqueça que não existe uma comparação: faça aquilo que te faz bem!


3. Não se baseie em experiências passadas


Nós precisamos aprender a lidar com os nossos erros. Afinal, não é porque você cometeu falhas no passado que agora irá cometê-las novamente. Não se baseie em suas experiências anteriores e, muito menos, se aprisione a elas.


Dessa forma, você consegue levar uma vida mais equilibrada e feliz, além de visualizar as situações para que as suas decisões e atitudes sejam tomadas de maneira mais leve; mais natural.


4. Confie em si mesmo


Você lembra quando falamos sobre as ‘’autos’’? Se sim, deve recordar que a autoconfiança também é importante para melhorar a forma que você olha para si próprio, não é mesmo? A dica aqui é confiar em si mesmo, por mais difícil que pareça.


Não te fará bem esperar que os outros lhe motivem para alcançar seus sonhos e metas; ou mesmo para conquistar um objetivo pequeno. Encontre força em si mesmo para dar os passos necessários e levar a sua vida para onde você deseja.


Uma vez que a sua mente já está treinada para motivá-lo, ainda que outras pessoas não acreditem em você, fica mais simples alcançar o seu sucesso.


5. Saiba o que funciona para você


Você já parou para observar o que eleva a sua autoconfiança? Existe algum exercício que pode contribuir no que diz respeito à autoestima? Aprender algo novo pode melhorar a forma em que você se olha? Ou mesmo praticar um ato social?


Antes de mais nada, é importante identificar o que funciona para você hoje. Feito isso, pratique regularmente tal ato ou sempre que notar que sua autoestima está diminuindo. O amor a si próprio é algo que deve ser regado. Pense nisso!


6. Comemore suas vitórias


Por fim, a mais importante atitude para desenvolver não só a sua autoestima, mas também a sua inteligência emocional, é comemorar as suas vitórias. Tenha em mente que a vida não é feita apenas de erros.


Não se esqueça que só o fato de estar vivo é um grande motivo para comemorar. Sendo assim, não se sabote quando conseguir um emprego novo, uma promoção na empresa em que trabalha hoje, ao terminar a sua faculdade, e por aí vai.


Portanto, faça com que cada novo objetivo alcançado seja um impulso de felicidade e coragem, que te leve para o equilíbrio emocional.


E você, o que tem feito para aumentar a sua autoestima em tempos tão conturbados? Conta aqui pra gente nos comentários

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo