A importância do desvinculo com os pais na vida adulta


Durante a evolução do ciclo familiar é muito importante que quando os filhos cheguem à vida adulta, os pais já tenham a compreensão de que a independência é um processo natural.


Por isso, deve ser encarado de maneira saudável e que, de forma inevitável, irá gerar um certo afastamento.


O fato é que se desvincular de alguns mandamentos familiares e sociais é algo saudável, pois esses códigos e obrigações encobertos podem nos tornar cativos de um plano de vida que não escolhemos.


Segundo uma pesquisa publicada na revista Nature Neuroscience, o nosso DNA transmite informação de experiências de estresse e medo herdadas de geração a geração.


Além disso, outra pesquisa, desta vez do Hospital Monte Sinai fala deste mesmo aspecto: o peso da herança epigenética e da sua influência nos genes dos filhos.


Levando isso em consideração, preparamos este conteúdo para te explicar um pouco melhor sobre a importância do desvínculo com os pais na vida adulta. Acompanhe!


Por que é importante o desvínculo com os pais?


É muito importante que cada pessoa desenvolva a sua própria crença, princípios e que, principalmente, evolua a cada dia baseado em suas próprias ações e no que a faz feliz.


E isso vale para todas as frentes da vida: em relação à sua vida pessoal, profissional, física, espiritual e mental.


A forma de pensar repassada por seus pais pode limitar seus passos, a não ser que você deseje, de fato, seguir com essas determinadas crenças.


Pode ser que isso não seja muito bem aceito na sua família, então tenha isso em mente e esteja preparado. Mas, acredite, isso passa.


Basta que seus pais e outros familiares percebam que você não está fazendo nada de mal. Com o tempo, eles verão que, ao contrário disso, você está apenas buscando a própria felicidade, e não há nada de errado nisso.


Veja abaixo algumas dicas muito importantes sobre o desvínculo com os pais na vida adulta:


Não se permita abalar


Todos nós corremos o risco de nos perdermos em costumes, tradições e crenças de família que podem não representar nossas verdadeiras crenças.


Mesmo assim, é difícil se desvencilhar de tudo isso, seja pela pressão familiar ou até mesmo a pressão de nós mesmos.


Sabemos que ninguém quer decepcionar quem ama ou ser menos do que os outros imaginam, principalmente na vida adulta, mas quando falamos sobre a importância do desvínculo com os pais para uma vida mentalmente saudável, estamos querendo dizer que o mais importante é não decepcionar a si mesmo.


Não abandone a sua família


O desvínculo com os pais não significa que você nunca mais vai estar com a sua família. Quer dizer que você está em uma caminhada de autoconhecimento e de respeito a si mesmo.


É normal nos espelharmos em pessoas que estão ao nosso lado desde o momento em que nascemos, mas a psicologia cognitiva explica que, além dos estímulos vindos das experiências diárias, também carregamos em nós predisposições genéticas.


Ou seja, caso esteja em seu DNA ser alguém mais agressivo, você pode colocar isso em prática de maneira ainda mais severa, caso as atitudes do dia a dia estimulem esse tipo de reação.


Por isso, é importante refletir sobre si mesmo e entender, primeiro, o que você faz, pensa e fala porque foi educado para isso e, em seguida, o que você faz, pensa e fala porque realmente acredita.


Mas isso não significa abandonar a sua família. Almoce com seus pais no final de semana, passe uma tarde gostosa ao lado de seus familiares, converse com eles, dê boas risadas, abrace bastante e aproveite cada segundo ao lado das pessoas que fazem tudo por você, mesmo na vida adulta.


Procure a ajuda de um psicólogo para essa jornada


Atualmente, a chamada psicologia transgeracional está no auge. Trata-se de uma modalidade terapêutica que se aprofunda na árvore genealógica para prevenir padrões repetitivos do passado no presente.


Assim, ajuda a pessoa a tomar consciência das dinâmicas imperceptíveis que ela pode ter herdado e que detêm o seu crescimento e a sua felicidade na vida adulta.


Por isso, caso sinta dificuldade para se desvincular dos pais, procure ajuda de um psicólogo que pode te mostrar e ajudar a enxergar aquilo que você realmente acredita e é.


Dica bônus: estude e crie a sua visão a respeito de si mesmo


O desvínculo com os pais abre caminhos para um novo tipo de conhecimento, e conhecimento é uma fonte infinita.


Por isso, estude para ser cada vez mais rico de cultura, conhecimento e do que quiser. Estude pessoas, relações, idiomas, filmes, música, arte, matemática. O importante é entender que se limitar dentro de uma caixinha só te fará mal.


Aproveite também para quebrar paradigmas e preconceitos. Tudo o que você pensa hoje e acha que não gosta e não concorda, repense. Tudo aquilo que você acha que é errado, repense.


Sempre vale a pena mudar de opinião, caso seja necessário. Não tenha medo de assumir que estava errado antes. Melhor assumir o erro e evoluir do que continuar sempre no mesmo lugar, estático.


E o mais importante: não tenha medo da sua família ou do desvínculo com os pais. Família é sinônimo de amor, não de contrato social. Você não precisa concordar com todas as opiniões dos seus pais. Você não precisa agir da forma que eles querem, caso você não concorde.


E aí, gostou do nosso conteúdo? Não esqueça de contar para nós a sua experiência de desvinculação com os pais.






19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo