Bombeiros e os cuidados com a saúde mental


Não há dúvidas de que o trabalho dos bombeiros pode ser muito estressante. A constante exposição a situações de risco faz com que o cuidado com sua saúde mental seja colocada como prioridade.


Em situações de tragédias, como incêndios, desabamentos, enchentes e outras situações de emergência, é admirável ver a corajosa atuação desses profissionais.


Enquanto a população é evacuada para locais seguros, os bombeiros têm a obrigação de avançar diretamente para o perigo, com o objetivo de resgatar pessoas e controlar o risco.


Por exemplo, em 11 de setembro de 2001, no ataque terrorista ao World Trade Center (WTC), em Nova Iorque, enquanto as pessoas correram escada abaixo para abandonar os prédios, os bombeiros fizeram o caminho contrário.


Naquele dia, morreram 2.753 pessoas, das quais 411 eram membros das equipes de socorro, como bombeiros, policiais e paramédicos, só para citar um exemplo.


Levando isso em consideração, preparamos este conteúdo para falar mais sobre a profissão dos bombeiros e a importância do cuidado da sua saúde mental. Acompanhe!


Entendendo um pouco mais sobre o trabalho dos bombeiros


A profissão de bombeiro civil é regulamentada pela Lei Federal nº 11.901/09 (sancionada em janeiro de 2009).


Um fato muito importante sobre a profissão é que a atuação dos bombeiros civis é diferente da dos bombeiros militares (vamos falar sobre os riscos da profissão de bombeiro civil).


Os primeiros atuam de forma particular, como empregados contratados por quaisquer tipo de empresas (públicas e privadas). Enquanto isso, os bombeiros militares prestam serviço público à sociedade.


Bombeiros militares estão associados às forças armadas e suas principais funções são o combate à incêndios, situações de pânico, busca e salvamento de pessoas e defesa civil.


O bombeiro civil atua principalmente na prevenção dos riscos de incêndio, realizando a identificação dos mesmos e mapeando formas de evitá-los.


Quando ocorre algum tipo de fatalidade, o bombeiro civil age de acordo com os protocolos previamente estabelecidos, a fim de minimizar os danos e reverter a situação.


Mas o que muitas vezes não paramos para pensar é que ao executar uma missão laboral, os bombeiros estão expostos às cargas excessivas físicas, químicas, mecânicas, biológicas, fisiológicas e psíquicas.


O estado de saúde, e considerando as diferenças individuais, traduz-se também pela

qualidade de vida, a qual será tanto melhor quanto mais positivas forem as emoções e o modo de as orientar e expressar.


Veja abaixo algumas dicas que os bombeiros podem aplicar para cuidar da sua saúde mental:


Faça terapia


O acompanhamento psicológico nos ajuda a entender nossa personalidade e a forma como agimos. Por isso, colabora na organização de nossas vidas e emoções.


Além disso, pode te ajudar a processar todas as emoções e todos os riscos enfrentados diariamente no exercício da profissão.


Manter este contato pode fortalecer a saúde mental, reforçar suas relações e colaborar com seu amor-próprio.


Quebre o tabu do tratamento, um psicólogo pode ser o espaço que você precisa para aliviar a tensão da semana, tomar decisões com mais clareza e viver com mais tranquilidade.


Não tenha medo de procurar ajuda


É importante se desvencilhar da ideia de que problemas psicológicos são sinais de fraqueza.


Assim como qualquer parte do corpo, o cérebro tem substâncias químicas que podem entrar em desequilíbrio e causar problemas como depressão, síndrome do pânico e muitas outras.


Por isso, não hesite em procurar ajuda quando julgar necessário e ir em busca do seu equilíbrio mental com o auxílio de um bom médico ou psicólogo.


Priorize a sua felicidade


Os bombeiros estão constantemente expostos a situações difíceis e tristes. Por este motivo, é importante que quando você estiver de folga, sua felicidade seja priorizada.


Esteja com seus amigos, família, faça aquilo que te faz feliz e tenha certeza de que seus momentos estão sendo repletos de alegria, além de garantir que toda a pressão do trabalho não esteja na sua cabeça.


Treine a sua mente


De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Emocional e Aperfeiçoamento Humano (Ideah), a aplicação da Programação Neurolinguística (PNL) também pode ajudar a desenvolver - e manter - a saúde mental.


Você pode fazer isso com medidas simples: seja grato, pratique o autoelogio todos os dias, não pense em problemas o tempo todo, aprenda a dizer não, fale dos seus sentimentos com alguém em quem confia e seja gentil consigo mesmo.


Pratique atividades físicas e de lazer


Levar uma vida sedentária é um hábito muito nocivo. Assim como a alimentação saudável, a atividade física também tem uma dupla função para a saúde.


Além de você se sentir melhor com seu corpo, os exercícios físicos ainda têm importantes papéis na manutenção da sua saúde mental.


As atividades de lazer têm papel muito similar. Elas aumentam a sensação de relaxamento e bem-estar, além de serem uma boa forma de gestão do estresse. O mais importante é você encontrar atividades que lhe dão prazer e colocar o corpo em movimento.


Dica bônus: bombeiros dão dicas de como cuidar da sua saúde mental


Em uma pesquisa sobre a saúde mental dos bombeiros, eles identificaram algumas condições que os ajudam a melhorar a qualidade de vida.


Dentre elas, a que mais se destaca é a prática de esportes e as atividades físicas, seguidas de passar momentos com a família e com os amigos.


Além disso, outras atividades também citadas foram: leitura, atividades de lazer e relaxamento, religião, cuidados com o sono e a alimentação.


Além disso, eles julgam ser importante realizar dentro da corporação atividades que tenham como objetivo a prevenção e à manutenção da saúde mental e que fortaleçam a amizade e as relações interpessoais.


E, entre as sugestões relatadas por eles, as que mais se destacaram foram a prática de exercícios físicos dentro da corporação, confraternização e atividades de integração entre os profissionais, assim como o envolvimento dos familiares e o aumento do efetivo.


Outras sugestões como acompanhamento psicológico e com outros profissionais da área da saúde, maior atenção dos superiores (comandantes) aos subordinados, melhoria do suporte material, maior treinamento e qualificação também foram mencionados.


E aí, quais dicas você já aplica e quais você ainda precisa aplicar para melhorar a sua saúde mental? Comenta aqui e compartilha também com aquele amigo que é bombeiro para que ele veja a importância de se cuidar.

9 visualizações0 comentário