Como lidar com dores emocionais?



Todos nós temos a tendência de acompanhar dores físicas quando percebemos que algo está errado com o nosso corpo. Uma dor física é um indício de que precisamos cuidar melhor da nossa saúde e encontrar medidas rápidas para tratar quaisquer enfermidades.


No entanto, quando sentimos dores emocionais ou nos deparamos com transtornos psíquicos, não sentimos a necessidade de tratá-la com a mesma cautela que trataríamos uma doença física, como explicam os psicólogos.


Também conhecida como dor emocional, este tipo de sofrimento é, muitas vezes, deixado de lado porque não conseguimos identificar que é preciso, sim, fazer um checkup na nossa saúde psíquica e emocional.


É muito comum que, em algum estágio da vida, nos deparemos com sentimentos de tristeza, angústia, ansiedade e até mesmo depressão que podem se caracterizar como dores emocionais.


Por essas e outras razões, abordaremos neste post os seguintes tópicos:

  • O que são dores emocionais?;

  • Como cuidar da saúde emocional?

  • 5 dicas para cuidar da saúde psíquica e emocional.

O que são dores emocionais?


A dor emocional é um sentimento psicologicamente desconfortável que pode produzir tristeza, depressão e outras emoções negativas. Em muitos casos, a dor emocional é desencadeada por experiências emocionais dolorosas, como rejeição ou grande perda.


No entanto, nem sempre é necessário que algo ruim aconteça para desenvolver esses sentimentos. Por exemplo, a depressão tem múltiplas causas e nem sempre está relacionada a eventos negativos.


De um modo geral, é possível identificar algumas das condições psicológicas mais angustiantes, o que também favorece a forma de tratamento de cada uma das condições:


1. Rejeição


Seja por parte de amigos, namorados, ou mesmo familiares ou colegas, quando nos sentimos excluídos por alguém, é normal termos um sentimento de rejeição, o que leva a dúvidas sobre o nosso próprio valor e importância. Esse tipo de autocrítica costuma ser infundado, mas pode causar graves problemas emocionais.


2. Solidão


As pessoas que têm pouco relacionamento com outras pessoas ou que perderam um contato importante ao longo da vida se sentem solitárias. Quanto mais solitária uma pessoa se sente, mais ela tende a se isolar e criar um "ambiente" emocional perfeito para o desenvolvimento de problemas maiores.


3. Perda e trauma


Quando perdemos alguém próximo a nós ou passamos por uma experiência muito dolorosa, é difícil ficar bem. Lembrar-se constantemente de perdas e relembrar momentos desagradáveis ​​pode levar a feridas emocionais difíceis de curar.


4. Baixa auto-estima


A baixa auto-estima pode ser uma ameaça constante à saúde emocional. Pessoas que não têm amor-próprio e não acreditam em seu próprio potencial tendem a inferiorizar a si próprio e se colocar para baixo. Portanto, logo haverá espaço para vulnerabilidade, autocrítica e outras emoções negativas.


Como cuidar da saúde emocional?


Assim como cuidamos do nosso corpo escovando os dentes, tomando banho e comendo, precisamos tomar medidas para garantir o nosso bem-estar emocional e mental.


Uma ferida emocional é como uma ferida física: em alguns casos, pode até cicatrizar por conta própria, mas na maioria dos casos, precisa ser tratada com o método mais adequado para evitar que se torne um problema maior.


A melhor maneira de tratar o trauma psicológico é encontrar alguém que saiba descobrir a causa da dor e ajudar a controlá-la melhor. Os psicólogos podem ajudar a entender o problema, trazer novas perspectivas para o assunto e evitar que isso afete a qualidade de vida por meio do tratamento.


5 dicas para cuidar da saúde psíquica e emocional


No Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 86% da população sofre de algum tipo de transtorno mental, como fobias, depressão, transtornos de ansiedade e personalidade, entre outros. Confira as dicas de como cuidar das emoções, comportamentos e da qualidade das suas relações afetivas:


1. Tire um tempo para você


Na rotina de trabalho diário, é importante parar e respirar. Relaxe e passe algum tempo do dia fazendo o que você gosta: assistir a uma série, passear, ler um bom livro, dançar. O importante é que a atividade seja agradável.


2. Busque o equilíbrio


Esforce-se para manter a organização para completar as tarefas de casa e de trabalho e equilibrar responsabilidades com atividades de lazer e descanso. O uso de plataformas organizacionais e métodos de gerenciamento de tempo podem ajudar.


3. Cuide do corpo


O exercício físico ajuda a liberar substâncias no corpo, que não só fazem bem à saúde, mas também trazem felicidade, conforto e melhoram o humor.


Lembre-se de ter uma boa noite de sono, descansar corpo e mente, ao mesmo tempo beber água e manter uma dieta balanceada. Antes de ir para a cama, evite usar telefones celulares e aparelhos eletrônicos para passar uma noite tranquila.


4. Mantenha boas relações


Tente se aproximar das pessoas que você ama, pessoas que são boas para você, como família e amigos, mesmo os virtuais. Bons relacionamentos interpessoais são a base da saúde mental e ajudam a tornar a vida significativa.


5. Procure ajuda


Preste atenção a si mesmo. Se você tiver problemas para lidar com suas emoções, realidade ou frustração naquele momento, procure ajuda profissional.


Os profissionais e serviços de psicologia têm diferentes opções que podem ajudá-lo a lidar com os momentos difíceis da vida. Lembre-se, é importante falar sobre saúde mental de janeiro a janeiro. Ninguém precisa passar por isso sozinho.


Caso queira saber mais sobre dores emocionais, acesse nosso conteúdo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=b9uu4mPtUKI


4 visualizações0 comentário