Como manter a calma durante um conflito?


A inteligência emocional é definida como a capacidade de identificar e gerenciar suas próprias emoções e as emoções dos outros.


Quando a inteligência emocional está baixa, geralmente a pessoa tem a incapacidade de manter a calma, podendo resultar em mais conflitos.


A verdade é que uma das maiores dificuldades atualmente é saber como manter a calma durante uma discussão.


Podemos afirmar com certeza que pelo menos uma vez todos nós já deixamos as emoções vencerem, não conseguindo defender seus argumentos de maneira eficaz e construtiva, não é mesmo?


Manter o controle em algumas situações pode ser muito difícil, mas não é impossível. O conflito é uma parte inevitável da nossa vida, e até mesmo a pessoa mais resiliente experimenta algum grau de turbulência interpessoal em algum momento.


O que pode te influenciar a manter a calma?


A interpretação da situação é o que mais te influencia no momento de se manter calmo. Afinal, o que nos altera e nos faz perder a calma é muito mais a nossa perspectiva da situação do que está acontecendo em si.


Quando percebemos que em um conflito houve um ataque pessoal, por exemplo, é muito mais difícil manter a calma.


Algumas pesquisas científicas focaram em conhecer e entender o papel da autoestima na forma como as pessoas se comportam em uma discussão.


Os resultados apontaram que as pessoas que têm uma autoestima baixa e um autoconceito pior têm mais probabilidade de perder a cabeça.


Isso porque, levando em consideração a nossa construção situacional afetar nosso autocontrole, em um contexto interno de baixa autoestima é mais fácil que as discussões sejam vistas como um ataque pessoal.


Por este motivo, pode ser gerada uma resposta desproporcional e desequilibrada diante das situações que, na visão da pessoa, agridem sua integridade e personalidade.


Os estudos concluíram também que é mais fácil se manter calmo em uma discussão se melhorarmos alguns fatores que nos predispõem a isso.


Entenda como manter a calma durante um conflito


Desative suas emoções negativas


Para manter a calma em um conflito, é importante aprender a controlar as emoções negativas.


Raiva, orgulho, despeito, ira e nervosismo são exemplos de sentimentos que nos colocam na defensiva.


E é dessa forma que perdemos o controle. Passamos a argumentar de forma ilógica, fazendo reprovações e mantendo um diálogo rígido que não leva a nenhum tipo de consenso.


Por isso, para que você recupere a calma, é importante que você siga esses passos:


  • Pare por um momento e tente observar essa discussão de fora, com distanciamento e calma.

  • Tente se posicionar como se fosse um mero espectador.

  • Então, o exercício consiste em tentar perceber que nada ali nos machuca, em identificar aquele espaço onde estamos bem com nós mesmos.

  • Essa é a oportunidade de pensar sobre quais justificativas queremos defender, quais palavras podem nos ajudar a resolver esse desacordo.


Se concentre no seu corpo


Se concentrar nas sensações físicas que surgem durante um conflito torna possível que você as altere mentalmente.


Quando se está focado em seu corpo, você consegue sentir a tensão, a respiração superficial e outros efeitos que podem acompanhar o estresse durante um conflito.


Quando você perceber que seu corpo começou a ficar tenso, retorne a sua postura para um estado neutro, relaxando suas mãos e ombros. Essa posição é chamada de posição aberta e, por meio da linguagem corporal, comunica positividade e calma.


Respire fundo


O cérebro interpreta essa sensação de alerta que ocorre no conflito quase como uma ameaça. Com esses sinais, acontece uma série de reações nas quais são frequentes as palpitações, tremores ou até mesmo a falta de ar.


Mas se o que queremos é não perder a calma durante um conflito, escutar o próprio corpo é, de fato, um passo prioritário.


Para isso, o controle da respiração facilita a conexão com os avisos físicos que o organismo emite e é considerada uma opção adequada para se tranquilizar nesses casos.


Respirar profundamente e expelir lentamente pode fazer toda a diferença em um conflito. Podemos repetir esse exercício várias vezes, até perceber que recuperamos a calma.


Saiba escutar


É impossível acabar com um conflito sem escutar o outro de maneira ativa. Discussões nas quais os interlocutores não se escutam não levam a nada, pois as perguntas se sobressaem às respostas e, pouco a pouco, a razão se perde.


Por isso, quando o outro estiver falando, concentre sua atenção no que a pessoa diz. Ignore qualquer pensamento de construir uma resposta.


Dessa forma, quando a pessoa terminar de falar, você terá as informações necessárias para responder de forma inteligente e não se perder em seus argumentos.


Desenvolva a sua inteligência emocional


A base para a resiliência, a paciência, a flexibilidade e para o autocontrole é o autoconhecimento, e essas qualidades só são possíveis de serem aprendidas por meio do entendimento das nossas próprias emoções.


Atualmente existem diversos métodos que podem te proporcionar um melhor entendimento das próprias emoções e a capacidade de canalizá-las de forma assertiva.


E você, já perdeu o controle durante um conflito? Diz aqui nos comentários o que você achou do conteúdo e como você lidou com essa situação difícil.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo