É possível ser feliz sozinho?



É possível ser feliz sozinho, embora algumas pessoas possam fazer você se sentir triste por isso. Nossa sociedade nos cobra que estejamos acompanhados em todos os momentos. Depois de uma certa idade, começam a surgir dúvidas sobre namoro, casamento e filhos.


Mas ser sozinho não significa ser infeliz.


A felicidade não tem nada a ver com o número de amigos ou relacionamentos amorosos que temos. Pelo menos, não exatamente. A felicidade nasce primeiro em nós.


Mitos sobre ser e estar sozinho


É bom ter alguém com quem compartilhar suas aventuras, compartilhar dúvidas e conquistas. No entanto, também é ótimo estar solteiro e desfrutar da companhia de alguém que seja bom para você, além de você mesmo.


Nossa sociedade ainda valoriza tanto a composição da família quanto viver uma vida sozinha. Uma crença relacionada encoraja as pessoas solteiras a se sentirem mal por serem felizes sozinhas. Incentivam os casais apenas a continuar a árvore ginecológica, mas não valorizam a felicidade dos cônjuges.


Você provavelmente conhece pessoas que não terminam relacionamentos doentios por medo de ficar sozinhas. O parceiro é infiel, abusivo ou indiferente, mas essa pessoa ainda está lá, determinada a ter um relacionamento pelo bem da existência.


Vale a pena passar por esse sofrimento só para não ficar solteiro?


O ditado “antes só do que mal acompanhado” não é somente verdadeiro, mas um conselho excelente para conservar a integridade da nossa saúde mental.


Para mostrar que uma pessoa pode de fato ser feliz, vamos esclarecer alguns mitos sobre as normas sociais e a disseminação do bom senso.


1. Ser sozinho é similar a ser solitário


Ser solitário é bem diferente de ser sozinho. Você provavelmente não está em um relacionamento e não sente falta de alguém na maioria das vezes. É claro que esse desejo também surge de vez em quando, afinal, como mencionado anteriormente, socializar com outras pessoas é uma coisa boa.


A solidão é um sentimento que afeta tanto os que estão sozinhos quanto os que estão acompanhados. Relatos de pessoas se sentindo sozinhas mesmo entre amigos não são incomuns. Da solidão ainda vem o sentimento de abandono e inadequação, como se ninguém no mundo te entendesse.


2. Só nos sentimos realizados quando estamos com alguém


Você pode ter alcançado todos os seus desejos e todo o sucesso que queria em sua vida. Sempre haverá alguém que joga tudo fora e associa a auto-realização e a felicidade às relações afetivas.


Por muitos anos, especialmente para as mulheres, namoro, casamento e filhos eram os únicos caminhos considerados apropriados. Os casais não podem realmente amar ou ter um relacionamento paralelo enquanto o contrato no papel permanecer o mesmo.


Esse momento histórico deixou alguns legados sociais, como a pressão para casar e a crença de que a felicidade só pode ser encontrada quando se tem um companheiro ou família. No entanto, você pode se contentar com seu trabalho, projetos pessoais ou consigo mesmo.


3. Quem é sozinho é incompleto


As pressões sociais nos dizem que a solteirice de longo prazo é igual à incompletude. Somente depois de encontrar sua metade da laranja você se sentirá completo, amado e realizado.


Infelizmente, essa crença levou muitos a virem ao altar na hora errada e com o parceiro errado. Buscar a integridade dos outros nunca é a abordagem correta. Embora a outra pessoa te ame e queira o melhor para você, ela não vive na sua cabeça e não consegue entender todas as suas necessidades emocionais.


Ela tem suas próprias contradições e problemas que você pode não entender completamente. Colocar todas as suas esperanças em seu parceiro pode levar à dependência emocional e à privação emocional. Para evitar essas situações, entenda que só você pode fazer isso.


4. A autossuficiência é uma desculpa para afastar pessoas


Algumas pessoas pensam que pessoas autossuficientes não existem. Qualquer um que diga isso deve se esconder atrás desse rótulo para justificar um relacionamento fracassado.


Pessoas autossuficientes não se opõem a relacionamentos românticos ou têm dificuldade em construir relacionamentos. Elas só têm sido mais proativas quando se trata de sua felicidade. Se algo a incomoda, já vai lá e resolve. Assim, a situação não cresce e se complica.


Porém, deve-se notar que a auto-suficiência pode ser insalubre. Quando uma pessoa recusa ajuda mesmo quando está com dor ou claramente em necessidade, é mais provável que sofra um esgotamento psicológico.


Existe um equilíbrio entre ter aptidão para resolver perrengues sem depender de alguém e pensar só em si mesmo e, consequentemente, afastar as pessoas.


5. É impossível ser feliz sozinho


O mito principal: é impossível encontrar a felicidade sendo sozinho.


Se alguém se sente bem por estar sozinho e não acha que a conexão é necessária (não importa o motivo), tudo bem. Tudo bem se alguém não gosta de ficar sozinho e gosta de namorar e sonhar com casamento. Eles foram inventados para justificar estruturas sociais, tradições e costumes.


Na realidade, não existe regra para a felicidade.


Para saber se você está realmente feliz, pergunte a si mesmo ("Estou feliz? Se não, o que está faltando na minha vida?") em vez de tentar se encaixar em um molde que não foi projetado para a sua felicidade.


Afinal, é possível ser feliz sozinho?


Sim!


Quando os comentários alheios lhe deixarem para baixo, lembre-se que ser feliz sozinho não é somente possível, como também é uma escolha.


Se você não está feliz com seu status de solteiro, jogue o jogo da sedução para encontrar um parceiro. Contudo, não aceite ninguém que tente mudá-lo ou controlá-lo por medo de que essa pessoa seja sua única opção.


Relacionamentos amorosos devem ser gostosos! Até os momentos de discutir a relação devem carregar leveza. Você deve ficar entusiasmado para encontrar o seu parceiro e não se encher de dúvidas ou receios.


Por outro lado, se você está bem solteiro e ainda não pensa em firmar compromisso com alguém, fique como está!


Tenha em mente que antes de se envolver com alguém, você deve ser auto suficiente, ter autoestima elevada e autoconfiança, para se amar antes de se entregar. O que parecer em decorrência disso é para agregar valor à sua vida!


13 visualizações0 comentário