Estresse: efeitos e consequências no corpo



Os efeitos do estresse no corpo são um grande alarme (pode até ser um convite) para reavaliar a forma como vivemos.


O estresse é um grande mal da sociedade de hoje. Além de relacionamentos notoriamente desafiadores, o trabalho, o estímulo constante da mídia e das redes sociais e a vida acelerada são os maiores contribuintes para esse problema.


Embora nem sempre tenhamos controle sobre todos os aspectos que compõem nossas vidas, podemos escolher o que nos enlouquece ou não. Se fizermos as escolhas erradas, tendemos a ficar sobrecarregados pelo estresse até que ele se torne crônico. Como já sabemos, o estresse pode não apenas afetar o humor, mas também causar alguns danos ao corpo.


Quais são os efeitos do estresse no corpo?


Pessoas estressadas geralmente só percebem o quanto elas realmente são quando seus corpos começam a sofrer. É comum ignorar os sintomas emocionais porque são vistos como fraquezas, desrespeitando as próprias limitações até acabarem no hospital.


Não é à toa que a síndrome de burnout ou o estresse ocupacional estão se tornando mais comuns em nossa sociedade.


Embora as condições de trabalho adversas possam aumentar o estresse em um ambiente corporativo, os trabalhadores workaholics são mais propensos a desenvolver a síndrome. Dito isso, precisamos entender nossos hábitos, pois eles podem desempenhar um papel importante por trás do estresse que sentimos.


Saiba quais são os efeitos do estresse no corpo:

  • Enxaqueca;

  • Dor no peito ou taquicardia;

  • Fadiga;

  • Dor no estômago;

  • Náusea;

  • Constipação;

  • Diarreia;

  • Tremores no corpo;

  • Problemas para dormir;

  • Alergias na pele (vermelhidão);

  • Libido sexual reduzido;

  • Boca seca;

  • Maxilar tensionado.

Em último caso, quando os níveis de estresse no corpo estão extremamente altos, a pressão alta ou baixa pode ocasionar um mal súbito.


Outra grande questão com a qual você deve se preocupar é o hormônio cortisol, responsável pelo controle do estresse. Quando em níveis elevados, afeta o sistema imunológico e reduz a imunidade do organismo. Como resultado, somos mais suscetíveis a doenças e infecções.


Quais são os efeitos do estresse no emocional?


Além de afetar a nossa saúde física, todos esses sintomas comprometem também o nosso emocional.


Como resultado, as dores de cabeça podem causar irritabilidade e ansiedade porque demoram a desaparecer e aparecem em momentos inconvenientes, como durante um dia agitado no trabalho.


A dor muscular nos deixa inquietos e encontramos maneiras de aliviar o desconforto, mas mesmo com alongamentos e exercícios leves, não conseguimos encontrar o desejado bem-estar.


A dor no peito assusta, preocupa e afeta nossa motivação e capacidade de se concentrar nas tarefas diárias. A dor de estômago, devido à sua frequência, pode levar à dor, tristeza e até depressão, pois evitamos diversas situações sociais para fugir do desconforto.


Quais os efeitos do estresse no comportamento?


Os sintomas físicos do estresse também se refletem em nosso comportamento. As enxaquecas também podem causar reações exageradas ou anticlimáticas, porque não lidamos com a situação sem problemas. Devido a esse desconforto, os músculos doloridos podem levar a raiva.


Para aliviar a dor no peito, as pessoas estressadas podem recorrer ao álcool ou a uma dieta indisciplinada. Em outras palavras, desenvolve um comportamento destrutivo. A dor de estômago pode afetar a vontade de se exercitar, o que pode levar ao ganho excessivo de peso.


Geralmente, os efeitos do estresse no corpo podem causar inquietação, esgotamento, baixa autoestima e isolamento social. Os sintomas físicos afetam o nosso emocional que, consequentemente, afeta o nosso comportamento e modo de agir e interagir com o mundo.


Em suma, corpo e mente estão conectados. Quando estamos estressados, nossa saúde geral fica comprometida, levando a um estilo de vida cansado e cheio de inconvenientes.


Se você estiver perdendo a paciência, ficando com raiva de tudo e de todos e com baixa autoestima, preste atenção ao seu corpo. A partir de uma breve análise dos sintomas, pode-se concluir que você está realmente nervoso.


Quais são as consequências do estresse crônico?


Se não for tratado adequadamente, com o passar dos anos, os efeitos do estresse no corpo podem evoluir para condições graves, como pressão alta, doenças cardiovasculares e obesidade, além de transtornos mentais como depressão, ansiedade e transtornos alimentares.


Outras complicações de saúde causadas pelo estresse crônico incluem problemas menstruais, disfunção sexual, perda de cabelo, acne, eczema, gastrite, úlceras estomacais, coágulos sanguíneos, diabetes e muito mais.


Quanto mais cedo você procurar reduzir o estresse em sua vida, maior a probabilidade de evitar danos à sua saúde física e mental. Mas como descompactar os compromissos e obrigações? Existe mesmo uma cura para o estresse?


A terapia pode contribuir para a redução do estresse


O gerenciamento do estresse na terapia geralmente se concentra em dois fatores principais: identificar estressores e gerenciá-los. Durante uma sessão de terapia, você pode ganhar resistência aos estressores aprendendo maneiras mais saudáveis ​​de lidar com os pontos de estresse em sua vida.



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo