Expectativas: a importância de saber gerenciá-las


Você já se sentiu frustrado por não alcançar alguma meta ou por esperar demais de alguém? Ou mesmo depositou expectativas demais em algo que não lhe trouxe o retorno esperado? Se sim, não se preocupe! Isso acontece ou já aconteceu com todo mundo.


De acordo com psicólogos, as expectativas exageradas causam muito mais do que frustração, mas também, insegurança e dores emocionais. Por isso, é fundamental saber como gerenciá-las para que a felicidade seja encontrada nas coisas simples.


No entanto, é preciso mencionar que as expectativas e o conceito de felicidade variam de pessoa para pessoa. Além disso, as frustrações são relativas e dependem do contexto em que a pessoa está inserido, bem como suas vivências e momentos que marcaram a sua vida.


Pensando nisso, preparamos uma lista com 6 dicas infalíveis para que você aprenda a gerenciar suas expectativas. Neste post, mostraremos também a importância de saber como monitorá-las. Boa leitura!


Por que gerenciar as expectativas?


Antes de mais nada, é importante mencionar que as expectativas são essenciais na nossa vida. Afinal, são elas que dão sentido à vida. Quem nunca ouviu que ‘’Precisamos ter sonhos pois sem eles não há o que esperar se não a morte’’?


Com isso, podemos destacar a importância de saber gerenciá-las. Quando esperamos muito que algo aconteça e, eventualmente, nossa expectativa não se cumpre na realidade, surge o sentimento de desilusão ou frustração.


Dessa forma, é preciso aprender lidar com a sensação de ‘’derrota’’. Caso contrário, é possível se deparar com a depressão, amargura e até mesmo revolta.


6 dicas para gerenciar suas expectativas


Agora que o conceito ficou claro, que tal entender como gerenciar suas expectativas de forma contínua? Confira, a seguir, 6 dicas infalíveis para te ajudar a ter menos frustrações e mais tranquilidade:


1. Identifique e teste suas expectativas


Separe um período do seu dia para se perguntar se você criou expectativas sobre algo ou alguém e dedique um momento para entendê-las. Para isso, faça as seguintes perguntas:

  1. As minhas expectativas tem base na realidade?

  2. Será que o que eu pensei está realmente correto?

  3. Quais são as bases necessárias para isso? Eu as tenho?

Para respondê-las, você pode pedir o auxílio de um amigo ou, caso faça terapia, solucione as questões junto a seu terapeuta. Essa é uma ótima maneira de testar suas expectativas e diminuir as chances de frustrações.


2. Preste atenção no outro


Criar expectativas no outro é uma das maiores armadilhas de quem busca lidar com suas emoções. Isso acontece porque, de certa forma, não deixamos as pessoas ser como são, com seus gostos, preferências, amizades, entre outros.


Dessa forma, projetamos no outro aquilo que queremos que a pessoa faça. Mas sabemos que não funciona assim! Ou seja, o resultado quase sempre será o mesmo: a frustração.


Sendo assim, observar como o outro se comporta, como age e pensa, quais limites são impostos e quais desejos manifestam vai ajudar você a projetar menos ou a reduzir suas expectativas.


3. Grave isso: ninguém muda ninguém


É preciso colocar na mente, de uma vez por todas, que pessoas são como são e não como queremos que elas sejam. Quando entendemos isso conseguimos levar uma vida mais próspera e feliz.


Com isso, vale destacar que muita gente se frustra pois entra em um relacionamento se projetando no parceiro e assumindo o desafio de torná-lo como ela quer que seja. O resultado? Simples: decepção na certa.


Por isso, busque entender qual é o seu limite diante de uma situação, ou seja, o que você pode ou não fazer. A mudança interior só acontece com muita vontade e depois de uma série de processos de autoconhecimento, portanto, é algo individual.


Cada indivíduo tem sua realidade, experiências e bagagem emocional. Respeite e aceite que nem tudo está sob nosso controle.


4. Expresse suas expectativas


Que falar é bom não é uma novidade, certo? Claro, nem sempre suas expectativas poderão ser atendidas, mas é bom colocar para fora e dizer o que você espera do outro. Isso trará mais transparência e segurança às suas relações.


Expressar claramente o que você espera já é um bom começo para evitar frustrações e discussões desnecessárias.


5. Aprenda a lidar com a frustração


Lembre-se que as pessoas não são obrigadas a suprirem suas expectativas e nem você a dos outros. Nossas relações interpessoais precisam ser vividas com base no diálogo e no acordo, por isso, esperar que as pessoas vivam do jeito que você espera é um desejo irrealista.


Portanto, aprenda a lidar com a frustração, busque mecanismos para entender seus sentimentos e pare de projetar a sua vida no outro.


6. Sonhe, mas mantenha os pés no chão


Por último, e não menos importante, sonhar é preciso para manter uma vida equilibrada. Mas sonhe com os pés no chão. Assim, você consegue aumentar suas chances de sucesso e reduzir expectativas irrealistas.


E você, como se sente em relação suas expectativas? Acredita que consegue gerenciá-las de forma positiva? Conta aqui pra gente!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo