Insônia: entenda como ela influencia na sua saúde mental



Quem tem insônia sabe o que é levar uma péssima noite de sono e acordar no dia seguinte repleto de olheiras e, de brinde, com aquele mau humor matinal. Contudo, uma noite de sono mal dormida não influencia só no bem-estar do indivíduo, como também em todos os seus afazeres diários.


Dessa forma, é válido ressaltar que a insônia pode vir a ser uma rotina, visto que se trata de uma doença diretamente relacionada à saúde mental e emocional do paciente. Assim, torna-se evidente que a qualidade do sono e a sanidade mental andam lado a lado.


De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia. Isso equivale a quase 40% da população brasileira, mostrando um quadro de privação de sono extremamente assustador.


O fato é que uma noite mal dormida impacta no desempenho intelectual do indivíduo, bem como o humor, a memória, a falta de saciedade, descontrole alimentício e um maior risco de doenças como hipertensão, diabetes e depressão.


Sabendo da gravidade da insônia, preparamos este conteúdo para que você saiba como uma péssima noite de sono pode estar relacionada com a sua saúde mental e emocional. Neste post, você verá os seguintes tópicos:


  • O que é insônia?

  • Quais são as causas da insônia?

  • Quais são as consequências da doença?

  • O que fazer para impedi-la?


Mas, afinal, o que é insônia?


Embora muita gente saiba o significado, não custa nada simplificar: a insônia é uma doença definida pela dificuldade de dormir, para continuar dormindo ou acordar mais cedo do que o comum e não conseguir recuperar o sono.


Apesar de estar diretamente relacionada com a definição mencionada acima, a insônia pode se manifestar de diferentes maneiras, variando de pessoa para pessoa. Por isso, é importante eliminar a ideia de que a doença é apenas não conseguir dormir o suficiente.


Além disso, há dois tipos de insônia: a curta e a crônica. A primeira é caracterizada pela manifestação em um curto período de tempo, permanecendo em média 3 meses. Os seus sintomas associam-se às situações desgastante e problemas na rotina.


A segunda, por sua vez, dura mais de 3 meses, e ocorre por, pelo menos, três noites por semana. Trata-se de um quadro mais avançado, o qual impacta negativamente a qualidade de vida e o bem-estar do indivíduo.


Quais são as causas da insônia?


É importante deixar claro que as causas da insônia são variadas. Normalmente, elas estão associadas a momentos de estresse constantes, que submetem o corpo físico a situações de pressão e exaustão, eliminando o sono ou a capacidade de permanecer dormindo.


É muito comum observar que as pessoas associam os sintomas apenas a insônia curta, que se manifesta após um dia turbulento. Em geral, esse tipo de insônia surge a partir de questões pontuais que geram um certo desconforto no indivíduo, além do estresse, é claro.


Além disso, alterações no ambiente em que se dorme todos os dias também podem influenciar na qualidade do sono e na sensação de descanso. A claridade, barulho ou severas mudanças de temperatura, por exemplo, são fatores que afetam neste aspecto.


Por outro lado, a insônia crônica está relacionada a distúrbios mais complexos, geralmente diagnosticados por um especialista na área. Transtornos mentais e psicológicos, tais como a depressão e ansiedade, são causas associadas a este tipo de quadro.


Quais são as consequências da doença?


Alguns estudos apontam que a insônia pode impactar a capacidade de processar emoções negativas, tornando mais difícil reagir a cada uma delas. Uma situação triste pode ter efeitos inimagináveis em pessoas que não conseguem levar uma boa noite de sono.


No entanto, não se limita apenas a isso. Assim, ela também pode gerar quadros de perturbação clínica e dificultar as interações sociais, atrapalhando as atividades diárias de quem sofre com o transtorno. Em geral, as consequências são:


  • Fadiga e cansaço;

  • Dificuldades em manter o foco;

  • Alterações de humor frequentes;

  • Redução da motivação;

  • Tendência a erros;

  • Dores de cabeça;

  • Disfuncionalidade social.;

  • Sonolência diurna.


O que fazer para impedi-la?


A boa notícia é que existem meios efetivos para impedir o desenvolvimento e a paralisação da doença. O primeiro passo, sem sombra de dúvidas, é estabelecer uma rotina de sono. Ou seja, é importante deitar e levantar sempre nos mesmos horários.


Além disso, há outras maneiras de ter uma boa noite de sono e evitar que as dificuldades em dormir afetem o seu rendimento diário. São elas:


1. Lembre-se que a cama é lugar de dormir


Abandone o hábito de ir para a cama quando não estiver com sono, ou para ver uma série, ler e acompanhar as novidades nas redes sociais. Lembre-se que a cama deve estar relacionada apenas ao ato de dormir.


2. Não fique forçando o sono


A Associação Brasileira de Sono recomenda deitar na cama apenas quando estiver com sono. Então, não fique rolando na cama por horas esperando que o sonho venha. Isso pode gerar ainda mais estresse e desconforto à mente, e também, ao corpo.


3. Crie um ritual de relaxamento antes de dormir


Outro passo importante é mostrar para o corpo que a hora de dormir está por perto. Assim, tome um banho morno antes de descansar, saia do celular e vá diminuindo a luz e os estímulos do ambiente na hora de deitar.


4. Faça atividades físicas


Você sabia que atividades físicas auxiliam no que diz respeito aos níveis hormonais do corpo? Além disso, elas contribuem para uma boa noite de sono. No entanto, é recomendado fazer exercícios logo pela manhã, evitando atividades pesadas ao final do dia.


5. Busque ajuda


Por fim, vale lembrar que a insônia está ligada a um problema maior. Por isso, mesmo seguindo as dicas acima, é possível que você tenha dificuldades para dormir. Se esse for o seu caso, não hesite em buscar ajuda; preze sempre pelo seu bem-estar físico e mental.


E você, sente ou já sentiu dificuldades para dormir? Conhece alguma técnica que pode auxiliar a resolver o problema? Conte a sua experiência e compartilhe o seu conhecimento conosco!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo