O que é dependência emocional?


Você se sente feliz apenas quando está perto das pessoas que ama? Você realmente se ama? Você consegue fazer escolhas e tomar decisões sozinho?


Você precisa que as pessoas te elogiam e reconheçam suas qualidades para que se sinta capaz? Quanto a sua felicidade e seu bem-estar dependem de outras pessoas?


A dependência emocional acontece quando um indivíduo projeta suas expectativas em outras pessoas e acaba dependendo do outro para se sentir feliz, capaz, para tomar decisões e até mesmo para se sentir amado.


Sendo assim, o dependente emocional sente muito medo de assumir a responsabilidade sobre sua própria vida, de tomar decisões erradas e até mesmo de ser rejeitado.


A dependência emocional costuma ter sinais claros, mas quem está na situação nem sempre consegue enxergá-los.


Levando isso em consideração, preparamos este conteúdo para te falar um pouco mais sobre a dependência emocional. Vamos lá?


Afinal, o que é dependência emocional?


A dependência emocional é o apego exagerado a outra pessoa, podendo ser um cônjuge, um parente ou um amigo. Porém, é mais comum ver esse tipo de dinâmica em relacionamentos amorosos, onde são investidas mais emoções e sentimentos.


Geralmente essa dependência se apresenta de maneira mais forte quando há envolvimento doentio, envolta de possessividade e ciúmes, entre duas pessoas.


O dependente quer ser o centro do mundo do outro e acaba sufocando o parceiro com suas demandas e necessidades.


Quando isso acontece, as pessoas envolvidas deixam de querer ficar juntas por prazer e sentem-se obrigadas a permanecerem no relacionamento.


Quais são as possíveis causas para a dependência emocional?


Ter consciência do que causa este problema é o primeiro passo para se livrar da dependência emocional e superar essa necessidade de suprir o vazio com o amor do outro.


Uma pessoa que é emocionalmente dependente sente muito medo de errar e ser rejeitada por seus erros. Por isso, ela não se sente capaz de tomar decisões ou fazer qualquer coisa sozinha.


Este é um traço muito comum em pessoas que foram superprotegidas durante a infância e cresceram dependendo de outras pessoas.


O excesso de cuidado acaba sendo projetado na vida adulta, e a tendência é que a pessoa dependa dos outros para reconhecer suas virtudes e para realizar suas tarefas.


Quais os impactos que essa dependência pode causar dentro de uma relação?


A frase “eu não sei viver sem ter você” pode parecer muita bonita e romântica em um primeiro momento, mas a verdade é que ela é extremamente perigosa.


Diversos casais acabam se baseando nessa filosofia, assim como na frase “só serei feliz ao seu lado”, mas a verdade é que essa necessidade de aprovação e companhia constante, o medo de rejeição e outros aspectos são capazes de destruir qualquer relação.


A necessidade de suprir um vazio pessoal com o outro é um dos maiores contratempos dos relacionamentos afetivos.


O fato é que é um grande erro achar que a resposta para a felicidade está fora de nós mesmos. Por isso, ter consciência da codependência e saber identificar de onde ela vem pode ser o primeiro passo para revertê-la.


Sinais de uma pessoa dependente emocionalmente


Dificuldades em tomar decisões sozinho


Uma atitude comum em uma pessoa que é dependente emocional é a sua incapacidade de tomar decisões. Entenda que isso não se trata apenas de ser uma pessoa indecisa, nesse caso, a opinião própria pouco importa; o que vale mesmo é o que o outro acha ou vai pensar a seu respeito.


Quando isso acontece, surge uma enorme dificuldade de iniciar projetos de vida ou, simplesmente, de fazer pequenas coisas do dia a dia por conta própria.


Além de ser um comportamento negativo para quem o adota, isso recai sobre o outro como uma responsabilidade pesada e injusta.


Ciúmes e controle exagerados


Quando não tem a aprovação ou atenção de que precisa, a pessoa depende emocionalmente acaba desenvolvendo outros sintomas que são muito perigosos, como ciúme exagerado e o controle que chega a sufocar a relação.


É importante ressaltar que sentir ciúmes é natural, e todo mundo pode passar por isso em determinados momentos. O problema está no sentimento descontrolado, que cria uma vigília constante como se o parceiro fosse um prisioneiro, sem o direito de ter uma vida privada.


Pessoas que têm as senhas do companheiro, que checam seu celular, suas redes sociais ou qualquer outra coisa que fuja do seu campo de visão pode, sim, apresentar um comportamento doentio.


Incapacidade de estar sozinho


Quando alguém não consegue mais viver sem o outro, não existem dúvidas de que ocorre uma dependência emocional. É claro que sentir saudades e lembrar-se de coisas vividas é bom para a relação.


O grande problema começa quando essa sensação de desamparo se transforma em crises de pânico por estar sozinho.


Quem é dessa maneira, geralmente, acaba pulando de um relacionamento para outro, sem ter tempo de refletir sobre a sua própria vida.


Às vezes, é justamente a falta dessa autorreflexão que impede o indivíduo de ter um próximo relacionamento duradouro e sadio.


Dicas para vencer a dependência emocional

  • Valorize-se: faça uma lista com suas maiores virtudes e habilidades e veja o quanto é capaz;

  • Pratique o autoconhecimento: reconheça cada conquista, cada acerto e cada passo que você dá;

  • Exercite a individualidade: faça uma lista com as coisas que você gosta de fazer sozinho, e as faça sempre que puder;

  • Confie em suas decisões: você é a única pessoa que sabe o que é melhor para sua vida.

  • Autocrítica: seja menos autocrítico e aprenda a lidar com seus erros;

  • Procure ajuda profissional: um bom psicólogo pode orientá-lo adequadamente, contribuindo para o processo de conquista da independência emocional.

E aí, o que achou do nosso conteúdo? Compartilha com um amigo e conta aqui nos comentários como você faz para vencer a dependência emocional.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo