Quais são os desafios das mães durante a pandemia?



Mães em pandemia estão passando por situações inimagináveis. Em um mundo sem o coronavírus, os níveis de estresse para essas mulheres já são altos. Durante o isolamento social, as mães ficam mais estressadas pela necessidade de cuidar de si, da família e do trabalho.


As mulheres são as mais afetadas durante a pandemia de COVID-19, com 40,5% delas apresentando sintomas depressivos nesse período, segundo levantamento do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP).


A figura da mãe é diversa no Brasil.


As mães, em particular, atingiram seus limites. Há mães jovens e mais velhas, mães solteiras e casadas, mães que precisam de ajuda familiar e precisam se sustentar sozinhas, mães que trabalham e ficam em casa, mães que são estudantes e nunca estudam, e muito mais.


Cada um desses números tem suas próprias peculiaridades, fraquezas e, claro, pontos fortes. Embora suas experiências sejam diferentes, os desafios das mães brasileiras tendem a ser os mesmos.


Principais desafios das mães durante a pandemia


Na vida cotidiana sem a pandemia de coronavírus, as mães naturalmente enfrentam vários desafios. Apesar das muitas mudanças sociais nos últimos anos que mudaram o conceito de maternidade e o papel das mães na sociedade, essas mulheres continuam sendo injustamente acusadas.


O estereótipo da "mulher invencível" persiste. Reclamações, sinais de cansaço e pedidos de ajuda das mães às vezes podem ser recusados, sejam de estranhos ou de pessoas próximas.


Em meio à pandemia do COVID-19, o esgotamento, a confusão, a tristeza, a exasperação e a frustração se multiplicaram diante dos novos desafios. No entanto, em meio ao turbilhão de negatividade, as mães ainda conseguem encontrar forças para nutrir otimismo e esperança em meio ao isolamento social.


Para compreendermos todos os desafios enfrentados pelas mães na pandemia, separamos alguns fatores mais significativos abaixo.


Home office


Grande parte dos trabalhadores migrou do ambiente profissional presencial para o home office durante a quarentena. O trabalho remoto tornou-se uma tendência mundial, criando e definindo dinâmicas e rotinas de trabalho. Embora trabalhar em casa possa parecer mais confortável, conciliar uma carga de trabalho e gerenciar uma família é uma tarefa difícil.


A mãe geralmente é a principal gestora da família. Além do bem-estar das crianças, elas também precisam cuidar das tarefas domésticas, das refeições, dos compromissos e das finanças. Portanto, a necessidade de teletrabalho tornou-se muito difícil.


Cuidado com os filhos em casa


Seus filhos em idade escolar estão em casa e os pais assumem como assistentes de ensino. Os educadores agendam atividades e trabalhos para serem feitos em casa. Portanto, a ajuda dos pais é muito necessária.


Durante a transição da escola presencial para o estudo em casa, muitas vezes as mães são responsáveis ​​por cuidar de seus filhos. Embora isso seja extremamente importante para a educação e desenvolvimento de crianças pequenas, é uma tarefa cansativa e às vezes estressante.


Além das atividades escolares, em casa, os filhos adolescentes e crianças necessitam de distrações para ocupar a mente ociosa e liberar energia acumulada.


Administração do lar


A gestão do agregado familiar é, antes de mais, obrigação das mães solteiras e daquelas que não têm o apoio dos familiares. Durante o período 2020-2021, observamos uma experiência diferente durante a pandemia devido às características econômicas do nosso país.


Muitas mulheres desfavorecidas trabalham muito, estudam e cuidam dos filhos. Como resultado, o estresse se tornou a norma em suas vidas.


Estresse acumulado


Com todos esses desafios, o estresse elevado é normal, não é? O acúmulo de estresse é prejudicial à saúde física e mental. Pode levar a doenças graves, como pressão alta e acidente vascular cerebral, bem como uma variedade de distúrbios psicossomáticos.


Como as mães em meio a uma pandemia geralmente não têm tempo ou maneiras saudáveis ​​de desestressar, o estresse só aumentará. Portanto, a redução do estresse é um dos maiores desafios que as mães enfrentam neste período.


Falta de cuidado


Devido à sobrecarga de estresse e demandas, as mães não têm tempo para cuidar de si mesmas. O autocuidado é essencial para a saúde mental e o bem-estar emocional. Ele não se trata somente de momentos de relaxamento, SPA em casa e cuidados estéticos, mas, sim, de se colocar como prioridade em sua vida.


Como diminuir o estresse das mães na pandemia?


Com tantos desafios, como as mamães podem se cuidar durante a pandemia do coronavírus? Além de cuidar da família, dos relacionamentos, dos filhos e da vida social, elas também precisam encontrar tempo e disposição para cuidar de si, o que é extremamente importante para a saúde mental.


Por mais complicado que pareça devido à quantidade de preocupações, as mães podem se cuidar durante a pandemia do coronavírus. Ao contrário da crença popular, não há necessidade de gastar uma quantidade excessiva de tempo em autocuidado. Isso é feito aos poucos na vida cotidiana.


Pensando bem, detalhamos algumas das maneiras pelas quais as mães podem se ajudar durante essa pandemia e desenvolver hábitos saudáveis ​​para o resto da vida.


1. Pratique o autocuidado


Não deixe o autocuidado de lado! Se você está com problemas de saúde física e mental, como pode assumir todas as suas obrigações? Como você trabalhará em todos os seus projetos pessoais?


O autocuidado pode ser feito todos os dias de uma forma muito simples. Coloque-se em primeiro lugar. Sim, mesmo com filhos, casamento e trabalho, sua felicidade pode ser prioridade!


Tome decisões sobre sua saúde, durma quando necessário, participe de atividades criativas e de lazer (mesmo em casa), faça exercícios, alimente-se bem, procure ajuda psicológica quando se sentir sobrecarregada, tenha pensamentos positivos, tire cochilos durante o dia e expresse.


Sinta-se à vontade para sentir prazer. Essas são apenas algumas das formas de autocuidado que as mães podem adotar todos os dias sem muito esforço para administrar sua condição emocional, emocional e física.


2. Crie momentos de interação social


Se você não tem tempo para conversas significativas e interessantes com pessoas que amam você durante a semana, faça reuniões semanais ou quinzenais para mudar sua vida social.


Podem ser reuniões em uma cafeteria (respeitando as regras de quarentena onde você mora) ou em casa via videoconferência, grupos motivacionais para exercícios e alimentação, clubes virtuais de livros ou grupos focados em interesses comuns.


Desta forma, você pode criar um tempo muito necessário para relaxamento, diversão e descanso em sua vida cotidiana.


3. Modifique o seu método de trabalho


Você está trabalhando em casa e precisa cuidar dos filhos pequenos, além de ajudá-los com os seus compromissos escolares?


Então, tente modificar o seu método de trabalho. Experimente ferramentas e metodologias próprias para o aumento da produtividade, sem o consequente aumento do estresse, em home office.


Um exemplo é a Técnica Pomodoro. Segundo ela, uma pessoa precisa trabalhar ou manter o foco em uma atividade por 25 minutos, seguidos de um intervalo de 5 minutos. Quando você completar quatro blocos de 25 minutos, você pode fazer uma pausa de 15 minutos para descansar, caminhar, beber e comer.


Existem muitas outras técnicas de produtividade que podem tornar seu trabalho diário menos cansativo. Faça sua pesquisa e aplique o que achar mais interessante ao seu perfil.


4. Faça terapia


A terapia proporciona o alívio emocional e psicológico que as mães precisam em tempos difíceis. Conversar com um psicólogo não serve apenas para desabafar e compartilhar sentimentos acumulados.


O acompanhamento psicológico também ensina os pacientes. Eles aprendem a administrar emoções, administrar o estresse, praticar o amor próprio e organizar suas vidas diárias. Em outras palavras, é uma fonte de crescimento pessoal e auto-aperfeiçoamento.


Elas são livres para falar sobre suas preocupações com suas mães, as pressões de ser uma "mãe forte", seu relacionamento com seus filhos, seu casamento e quaisquer questões relacionadas ao mundo da materno.


5 visualizações0 comentário