Relacionamento abusivo: 4 sinais de que você está vivendo um

Atualizado: 24 de jun. de 2021



Engana-se quem pensa que um relacionamento abusivo baseia-se apenas em violência física. A violência, inclusive, pode jamais ser manifestada por meio de agressões e ataques à estrutura corporal do indivíduo. Porém, isso não significa que a dor do outro seja menor ou irreal.


Por muitos anos, o conceito ‘’relacionamento abusivo’’ foi tratado como um método para justificar os casos crescentes de feminícidio. Agora, é preciso enxergá-lo da forma que realmente é: a manifestação de abusos psicológicos, morais, físicos e, também, financeiros.


Um relacionamento tóxico pode acontecer com qualquer uma - ou um -, afinal, os homens também podem entrar em relações abusivas. Pessoas lindas, divertidas, instruídas, saudáveis…Homens e mulheres fortes e resolvidos. O fato é que todos estamos sujeitos a viver uma relação tóxica.


‘’Toda relação tem um nível de toxidade. Nada é perfeito. Sempre há espaço para melhorar’’, conta Ginnie Love Thompson, psicoterapeuta americana. Por isso, é importante ficar atento às atitudes do outro; pois quando a toxicidade foge do controle é que os problemas surgem.


Você pode ter vivido - ou estar vivendo - uma relação tóxica, mas nunca identificou os sinais no relacionamento. Talvez pessoas próximas a você estejam vivendo situações assim. Portanto, continue lendo para saber quais são os sinais de um relacionamento abusivo.


O que é um relacionamento abusivo?


O relacionamento abusivo pode ser definido como uma relação que manifesta abusos de ordem física e emocional. A relação se torna abusiva quando o parceiro começa a apresentar sinais de manipulação, controle e ciúmes excessivo.


Para simplificar, podemos utilizar como exemplo situações em que o indivíduo precisa se privar de usar determinadas roupas, sair com amigos e interagir nas redes sociais, tudo por conta da ‘’proibição’’ ou ''vitimização'' de seu parceiro.


Saber que você está vivendo uma relação tóxica não é nada fácil. Às vezes, os sinais podem aparecer de maneira mais clara, como em quadros de agressões físicas e feminicídio. Porém, há, também, ações disfarçadas de amor e ciúme.


4 sinais de um relacionamento abusivo


Antes de mais nada, é importante eliminar o estereótipo de que a agressão só é vivenciada por pessoas ignorantes, que moram em zonas mais pobres ou que o indivíduo que sofre os abusos é submisso. Quando fazemos isso, nos colocamos fielmente no lugar do agressor.


Portanto, você já pode ter vivido situações tóxicas em um relacionamento mas nunca chegou a pensar por esse ângulo. Para quebrar essa ideia estereotipada, preparamos uma lista com 6 sinais de uma relação abusiva. Continue lendo e confira!


1. Demonstrações constantes de ‘’amor’’


Embora pareça controverso, é algo comum de ouvir em relatos de pessoas que sofreram com uma relação abusiva. O abusador segue um padrão de comportamento. Nesse padrão, torna-se evidente a necessidade de demonstrações constantes de ‘’amor’’.


O abusador pode ser um indivíduo extremamente romântico, carinhoso, gentil, aparentemente apaixonado. Ele é capaz de lhe colocar em suas prioridades e em um pedestal, alimentando sua autoestima de modo sutil.


É claro que declarações de amor também fazem parte de relações saudáveis. No entanto, é importante ficar atento quando os dias antes do ‘’momento especial’’ foram marcados por brigas, desentendimentos, humilhações, cobranças e ciúmes.


Se o afeto surge apenas para fazer as pazes, cuidado! Não é amor quando você tem só um dia de paz durante o mês. Não é amor quando vem para encerrar uma discussão; ou mesmo para adiar um problema que precisa ser resolvido.


2. A pessoa quer que você mude


Outro sinal característico do relacionamento abusivo é a imposição - sutil ou não - de alterações no comportamento. Isso de nada tem a ver com críticas construtivas, que são acompanhadas de diálogos saudáveis. Afinal, a pessoa que vive com você pode sugerir a adoção de novas atitudes e hábitos.


No relacionamento tóxico, as ''críticas'' são realizadas com outros tons. Normalmente, são moralistas. Ou melhor: seguindo aquilo que o abusador acredita ser certo. Ele saberá impor com sucesso, mostrando como a sua proposta irá beneficiar a sua vida.


Vamos para exemplos simples: ‘’Por que você não emagrece?’’; ‘’O que acha de cortar o cabelo?’’; Por que não para de frequentar tais lugares?’’; ‘’Você pode optar por isso para se tornar uma pessoa ainda mais bonita’’.


Como mencionamos acima, há sugestões que realmente são positivas. Mas, essas, geram um senso de identidade. O problema é quando o indivíduo quer que você mude para atender ideologias e padrões sociais.


3. A relação abusiva é uma teia


Essa é uma das metáforas mais comuns em casos de relações abusivas. É importante, de fato, pensar sobre ela com outros olhos: a compreensão da teia nos aproxima da experiência de quem está preso em laços invisíveis - mas que paralisam.


Seguindo a metáfora, uma teia é formada aos poucos. Discretamente. O fato de ser imperceptível faz dela ainda mais dolorosa. As teias não geram medo, até que se tornem perceptíveis. Porém, é nesse momento que caímos nela.


Todas essas fases são essenciais para assumirmos que, sim, teias são complexas e difíceis de serem percebidas. Perdoe-se por cair na armadilha e lembre-se de que você é um ser humano. E quando caem, nós, humanos, podemos levantar.


4. Agressão verbal e violência psicológica


Por último, é impossível não mencionar os sinais clássicos de um relacionamento abusivo: a agressão verbal e a violência psicológica.


De maneira geral, relações tóxicas são como gangorras: ora o abusador é gentil, romântico, um apaixonado incomparável. Esses momentos positivos impactam negativamente o emocional da vítima. Afinal, a humilhação é feita por alguém que ‘’tanto ama’’.


Em contrapartida às demonstrações de afeto e aos momentos de elogio, os abusos e agressões vão ganhando espaço. Como são ditas por uma pessoa querida, abalam e fragilizam o emocional de quem as ouve.


Portanto, as agressões verbais podem, sim, surgir em formas de xingamentos. Na maioria das vezes, elas são manifestadas através de comentários sutis que são ainda mais poderosos, uma vez que diminuem as defesas e dificultam a compreensão.


Lembre sempre de que um relacionamento saudável é aquele que dá vida a sua personalidade. Por outro lado, o relacionamento abusivo afunda o que há de melhor em você.


Gostou do nosso post? Então nos siga nas redes sociais para acompanhar nossas dicas para levar uma vida mais feliz!




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo