Vergonha: 4 dicas para enfrentá-la e começar a pedir ajuda



Superar a vergonha de pedir ajuda ao perceber um problema é fundamental para restaurar a paz e a felicidade em nossas vidas.


Por uma variedade de razões, a vergonha é uma das razões mais subjacentes, e muitas pessoas se recusam a realizar autoanálise e não conseguem admitir que precisam mudar suas vidas.


Quase sempre, a sociedade nos diz para esquecer os problemas, sorrir e ser otimista diante dos desafios. Mas é possível viver uma vida em que usamos nossos estômagos para impulsionar nossa inquietação?


Apesar de nossos medos e inseguranças, devemos procurar ajuda sempre que acreditamos ser necessário.


Por exemplo, quando percebemos que nossa vida está ficando fora de controle e eventos negativos começam a se repetir com frequência, costumamos atribuir essas situações recorrentes a falhas em nossa personalidade ou na personalidade de outras pessoas.


Essa interpretação negativa acaba nos decepcionando até não aguentar mais e duvidar da nossa própria saúde mental. Muitas pessoas procuram a psicoterapia apenas nesses casos extremos.


Por que sentimentos vergonha de admitir nossos problemas?


Boa parte de nossas vidas, querendo ou não, é construída atrás de máscaras.


Precisamos nos comportar de determinadas maneiras em diferentes situações, como no trabalho ou em reuniões familiares. De um modo geral, precisamos ser proativos e satisfeitos.


Essa "necessidade" acaba por transmitir a mensagem de que sempre precisamos ser aceitos com alegria. No entanto, é impossível ser 100% bom consigo mesmo o tempo todo. Mas é possível lidar com as adversidades de forma saudável.


A mesma situação se estende aos transtornos mentais. Por causa do estigma e do julgamento que vem com a doença mental, muitas pessoas não conseguem superar a vergonha quando se avaliam e admitem que sim, precisam de ajuda.


O medo do julgamento alheio pode fazer com que a pessoa fique em silêncio, principalmente se vier de alguém próximo.


Familiares, amigos, chefes e colegas de trabalho possuem certas expectativas em relação ao nosso comportamento.


É normal não querer decepcioná-los. Mas é preciso entender que para termos um bom relacionamento com as pessoas que amamos, devemos também ter um bom relacionamento com nós mesmos. Pedir ajuda também é uma forma de preservar esses laços.


Por que é preciso saber pedir ajuda?


Superar a vergonha é o primeiro passo para iniciar um tratamento e recuperar a qualidade de vida.


Quando essa barreira é quebrada, o problema é identificado, garantindo que as soluções sejam buscadas e implementadas.


A percepção completa, contudo, não é instantânea.


O tratamento de transtornos mentais geralmente é mais fácil se o processo for feito precocemente. Só através da reflexão e da psicoterapia é possível compreender todos os fatores associados ao aparecimento dos transtornos de humor.


Mudanças de comportamento, atitudes e pensamentos acontecem gradualmente à medida que as pessoas aprendem sobre o que está acontecendo com elas.


No início, pode ser difícil entender a apresentação dos sintomas da doença, como depressão, ansiedade e síndrome do pânico.


À medida que se incorporam aos nossos pensamentos e ações, começamos a vê-los como nossos, um traço de personalidade que desenvolvemos ao longo do tempo.


Uma das funções do tratamento é ajudar a perceber esses sintomas e detalhar o histórico médico de cada paciente para descobrir possíveis causas. Por isso é tão importante consultar um psicólogo.


4 passos para enfrentar a vergonha de pedir ajuda


O primeiro passo, sem sombra de dúvidas, é modificar a forma que você enxerga o tratamento psicológico. Feito isso, você deve seguir as dicas abaixo:


1. Admita que você tem um problema


Não ignore os sinais de alerta. Não tente forçar seus limites, pois essa atitude apenas exacerbará o estresse, o desconforto e a ansiedade. Preste atenção aos comentários e opiniões de outras pessoas sobre você.


Nem sempre somos capazes de perceber as nossas mudanças de humor e comportamento, mas as pessoas com quem convivemos sim.


Não confunda suas observações com ataques pessoais. Procure refletir se existe verdade no que estão tentando lhe dizer.


Reconhecer o problema exige humildade e confiança em si mesmo para não se abalar com um possível diagnóstico. Afinal, não somos definidos pelos transtornos mentais ou doenças físicas que desenvolvemos.


O desaparecimento da negação também ajuda na psicoterapia. Pessoas de mente aberta podem seguir mais facilmente os conselhos de profissionais.


2. Colete informações sobre a psicoterapia


Pesquise minuciosamente os métodos existentes hoje para escolher a melhor opção para você.


Encontre referências de profissionais qualificados em sua cidade ou online. Aprenda como funciona a psicoterapia e, em seguida, forme uma opinião. Isso pode parecer óbvio, mas devido à falta de conhecimento sobre como ajudá-los, muitos sentem vergonha ou medo de procurar ajuda profissional.


Muita gente acredita ser coisa de ‘’louco’’ ouvir o mesmo de parentes e amigos. Lembre-se que a Informação traz esclarecimento. Então, a psicoterapia não é mais tão assustadora.


3. Foque em seu próprio bem-estar


Se houver pessoas em sua vida que tenham opiniões negativas sobre psicoterapia, transtornos mentais ou doenças psiquiátricas, tente ignorá-las para seu próprio bem.


Dói quando ouvimos coisas ruins de nossos entes queridos, mas no final do dia, sua saúde mental é o que importa.


Se você se trata mal, não pode aproveitar bem a vida. Você talvez ache que aparentemente não anda conseguindo nada, que o mundo conspirando para te deixar infeliz, e as pessoas não se importam com o que você sente, quando na verdade você está criando essa visão extremamente negativa.


Para tornar a vida mais feliz e positiva, é preciso ser um pouco egoísta e focar no próprio bem-estar.


A única pessoa responsável pela sua felicidade é você, então abra-se para se amar e não se deixe levar por opiniões prejudiciais.


4. Peça ajuda


Após concluir as etapas acima, não hesite em pedir ajuda. O psicológico e o psicoterapeuta são profissionais qualificados e que podem, sim, te ajudar a reencontrar o seu bem-estar, sua autoestima e autoconfiança, além de proporcionar inúmeros benefícios para sua saúde mental.


Além do mais, esses profissionais poderão encontrar saídas mais efetivas para que você lide com estresse diário e passe a trabalhar melhor sua resiliência.


Portanto, superar a vergonha de pedir ajuda é um passo fundamental para ter uma vida equilibrada e saudável.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo