8 atitudes para evitar o remorso e o arrependimento



Você já sentiu vontade de voltar no tempo e fazer tudo diferente? Aceitar uma proposta de emprego, escolher outra pessoa para namorar, optar por um curso de graduação que realmente goste, sair da zona de conforto, ter mais paciência com os seus pais.


Todos esses fatos fazem parte daquelas frases que muitas pessoas dizem ‘’Ah, se eu tivesse feito diferente…’’ ou ‘’Ah, se eu pudesse voltar no tempo’’. Infelizmente, não podemos voltar para o passado, mas temos a oportunidade de buscar por um futuro melhor.


Por outro lado, quando tomamos decisões, temos a convicção de que elas são as melhores opções dentre todas que foram dadas. Mas se as coisas não acontecem como desejamos, essa certeza logo é substituída pelo remorso e arrependimento.


Além disso, há pessoas que se torturam pelo resto da vida por não terem feito as coisas de uma forma diferente, passando a vida sem se perdoar. Elas sentem que tomaram decisões incorretas, vão acumulando remorsos e, no final, tudo acaba no arrependimento.


Quais são as consequências do remorso e do arrependimento?


Embora sejam sentimentos difíceis de controlar, o remorso e o arrependimento geram consequências graves para a pessoa amargurada. Além de afetar a saúde mental e emocional, essas emoções impactam diretamente na estrutura física do indivíduo.


De acordo com Dorli Kamkhagi, psicóloga e gerontóloga do Laboratório de Neurociências do IPq (Instituto de Psiquiatria) da USP (Universidade de São Paulo), quem guarda arrependimentos pode ter sérios problemas de saúde.


Isso acontece porque a pessoa fica amarga, cheia de mágoas e com raiva de si mesma. O alto nível de estresse desenvolvido pelo remorso serve como um gatilho para o surgimento de doenças psíquicas e físicas, tais como medo crônico, fadiga, fobias e até tumores.


O remorso e o arrependimento são frescuras?


Em algum momento da sua vida você já se deparou ou disse a seguinte frase: ‘’Ah, se arrependimento matasse…’’, certo? Bom, a boa notícia é que ele não mata, mas pode levar o indivíduo a viver um momento similar ao luto.


Mas, afinal, qual a relação do luto com o remorso e o arrependimento? De modo geral, o luto está relacionado com o objeto perdido (uma relação amorosa, uma parte do corpo, um carro ou mesmo uma oportunidade de emprego)


Dessa forma, a pessoa amargurada sofre, chora e pensa naquilo por muito tempo. Com o passar das semanas, vai se desprendendo da perda. Essa seria a situação ideal, mas a maioria das pessoas enfrenta o luto por um tempo indeterminado.


Além da consequente sensação de fracasso, a pessoa que sofre com o arrependimento se culpa por não ter tomado decisões diferentes. Isso gera um sentimento de frustração e, claro, faz com que o indivíduo pense que está sofrendo porque merece.


É importante mencionar que o indivíduo arrependido ainda precisa lidar com a falta de compreensão daqueles que convivem com ele. É exatamente por isso que o arrependimento e o remorso levam a uma série de frustrações.


Mas será mesmo que a outra escolha seria melhor?


Como você deve ter notado, a pessoa que sofre com o remorso e o arrependimento se cobra muito por decisões não tomadas. Afinal, quem não consegue deixar o passado em seu devido lugar imagina que estaria feliz se tivesse agarrado as oportunidades passadas.


Contudo, é impossível saber como sua vida estaria se as escolhas tivessem sido outras, a pessoa fica matutando algo que não irá levar a lugar algum. Muito pelo contrário. Ficar fantasiando situações acaba com novas oportunidades e desencadeia sentimentos ruins.


Construir um olhar negativo sobre sua própria história impede que você enxergue as situações que lhe fizeram crescer e os aprendizados difíceis que a vida nos trouxe. Isso fará com que você não fique preso em uma repetição de remorsos e arrependimentos.


Qual a função do remorso?


O remorso nada mais é que uma profunda angústia moral ou emocional por algo que fizemos que consideremos vergonhoso ou errado. Trata-se de uma vergonha saudável, que chama nossa atenção e que pode nos transformar em seres melhores.


Dito isto, vale ressaltar que o remorso pode servir como um alerta de que precisamos buscar o autoconhecimento e melhorar a forma que nos relacionamos consigo mesmos, de modo a orientar a nossa vida de maneira mais saudável.


Conviver com o arrependimento nos ensina muito sobre como nos tornarmos pessoas mais fortes e sábias. Ele também permite desenvolver a empatia e construir laços mais saudáveis com o outro.


Além disso, o remorso é capaz de levar o ser humano a um estágio de auto perdão, fazendo com que ele se torne mais gentil consigo mesmo. Esse é um passo de extrema importância para que possamos lidar com nossas falhas, experiências e características.


8 ações para evitar o remorso e o arrependimento


É muito triste observar a vida de uma pessoa arrependida. Geralmente, ela não consegue focar em seus objetivos futuros, pois está presa em oportunidades que já passaram.


Para que você não enfrente essa realidade, preparamos uma lista com 8 atitudes simples para evitar o remorso e o arrependimento. Lembre-se sempre de que errar é humano, mas, ao saber desses erros, você conseguirá lidar melhor com eles.


1. Seja você mesmo


É uma grande armadilha pensar que você deve agir e tomar decisões com base na percepção do outro. Afinal, o outro é só o outro. Por isso, é fundamental que suas atitudes e escolhas sejam baseadas em sua personalidade, ideais e objetivos de vida.


Se você age continuamente focado em assumir uma outra personalidade para agradar o próximo, um dia vai esquecer de si mesmo, pois vai viver sempre atrás de uma máscara que será obrigado a manter.


Portanto, não seja o que as pessoas querem que você seja, e não tome decisões para melhorar a forma que elas o veem. A sua própria personalidade é muito mais importante e interessante. Somos seres únicos e especiais. Acredite nisso!


2. Não deixe que ninguém crie seus sonhos


Não temos dúvida que um dos maiores desafios da vida é alcançar o autoconhecimento e encontrar o que realmente lhe faz feliz. No entanto, isso não é uma justificativa para que as pessoas definam seus sonhos.


É comum encontrar pessoas que decidiram escolher determinada profissão por influência dos pais; ou mesmo que deixaram de fazer coisas e realizar sonhos por conta das opiniões alheias. Não deixe que isso aconteça com você.


Você deve seguir sempre a sua verdade para conquistar seus sonhos e objetivos e, então, alcançar a tão sonhada paz de espírito. Se as pessoas não te apoiarem, significa que você está no caminho certo.


É claro que críticas construtivas devem ser levadas em consideração, mas não as deixe guiar o seu caminho. Caso um dia encontra-se perdido sobre o que realmente deve ser feito, veja se o seu coração segue em entusiasmo.


3. Não fique perto de pessoas negativas


Ficar longe de pessoas negativas é um passo fundamental para evitar o remorso e o arrependimento. Isso porque elas podem coagi-lo e convencê-lo a mudar todos os seus planos em detrimentos de seus achismos.


Lembre-se que ficar na companhia dessas pessoas é uma escolha, não uma obrigação. Portanto, se você percebeu o mal que isso lhe faz, aprenda a dizer não. Afaste-se delas e abra o seu coração para o que realmente importa: a sua felicidade.


4. Não evite o crescimento e as mudanças


A Lapidando Mentes sempre irá reforçar as seguintes frases: ‘’Não tenha medo’’ ou mesmo ‘’Vá e faça’’. Se você não consegue compreender a sua vida hoje, preste atenção às suas atitudes e decisões tomadas no presente.


Não tenha medo do crescimento, muito menos das mudanças. Elas podem assustar logo de início, mas dê espaço para o novo. Há uma frase que relutamos em colocar em prática: o velho se foi e não vai mais voltar.


Sendo assim, aceite a sua realidade hoje e agarre novas oportunidades. Isso pode levar a você a um caminho de sucesso. Basta confiar!


5. Não desista nos momentos difíceis


Os obstáculos devem ser vistos como pontos de aprendizado. Os erros são indicadores de que estamos, de fato, fazendo algo por nós. Por isso, não desista nos momentos difíceis por acreditar que nada dará certo; ou mesmo que seu esforço não é suficiente.


Aprenda sempre com os desafios e siga em frente. Cada pequeno passo é fundamental para que você alcance o que almeja. Esses passinhos - embora pareçam mínimos - farão com que você encontre o momento glorioso que tanto sonhou.


6. Não deixe o ego lhe controlar


Outro passo importante para evitar o remorso e o arrependimento é não deixar o ego e o egoísmo lhe controlarem. Afinal, viver em torno de atitudes egoístas não é uma vida bem vivida.


É claro que todos nós precisamos ser egoístas para cuidarmos de nós mesmos e nos colocarmos em primeiro lugar. Porém, esse tipo de egoísmo está ligado ao autocuidado, ao amor-próprio e ao desenvolvimento de auto-estima.


Por outro lado, ações egoístas farão com que as pessoas lembrem de você pelo o que faz somente por si, não pela comunidade ao redor. Seja altruísta, compassivo e tente dar o máximo de si as pessoas, desde que elas mereçam.


7. Entenda que você não pode administrar tudo


Todos nós podemos construir o nosso próprio destino. Mas isso não significa que você deve administrar ou controlar todos os aspectos que norteiam a sua vida. Tenha em mente que algumas coisas vão, sim, sair do controle.


Então, deixe as coisas fluírem, assim como relacionamentos e pessoas irem embora. Uma vez que você aprende a olhar as coisas por essa perspectiva, então consegue enxergar a direção certa a seguir.


Lembre-se que você nem sempre estará certo sobre o caminho a ser tomado. Os acontecimentos da vida não seguem uma ordem perfeita, ainda que você tente. À medida que as fases passam, entendemos a importância de cada situação.


8. Procure ajuda


Todos nós sofremos com o remorso e arrependimento. Não tem jeito: sempre há uma oportunidade que deixamos passar, ou uma pessoa que deixamos de conhecer por medo de nos entregarmos a alguém.


Para entender e lidar com os seus remorsos e arrependimentos, a melhor saída é buscar ajuda de um terapeuta ou psicólogo. Essa é uma ótima maneira para que você melhore seus aspectos emocionais e consiga se conhecer melhor.


Além disso, a terapia oferece auxílio em momentos de aflição, faz com que você reflita sobre sua vida, seus problemas e suas escolhas e sobre quais são as melhores formas de lidar com eles.


Aceite o seu passado


Para que você realmente consiga evitar o remorso e o arrependimento, é de suma importância que aceite o seu passado e viva o seu presente. Faça um balanço da sua vida e de todas as suas vivências.


Há anos, uma enfermeira australiana chamada Bronnie Ware, ouviu de pacientes terminais quais eram seus arrependimentos. Muitos disseram que se pudessem voltar no tempo, teriam trabalhado menos e se divertido mais. Teriam, também, passado mais tempo com os amigos, expressando mais seus sentimentos e sendo mais felizes.


Você não quer chegar a esse ponto para descobrir o que realmente importa, certo? O primeiro passo para aceitar o seu passado é olhar para trás e admitir o que foi feito. A partir desse pensamento, é possível identificar o que pode ou não ser consertado.


Embora muitos arrependimentos não possam ser reparados, como pedir desculpas para alguém que já faleceu, expressar esse sentimento ajuda a aliviar a culpa. Ficar remoendo seu passado em uma bolha não é só deixar de viver. É adoecer e não aproveitar a vida.


Tenha em mente que nunca é tarde para realizar sonhos. E isso engloba todos os aspectos da vida. Você pode, sim, fazer faculdade aos 50. Você pode, sim, trocar de emprego aos 40. A verdadeira importância da vida é olhar as experiências dolorosas como algo positivo.


Se você precisa de ajuda para se perdoar e, assim, aumentar a sua qualidade de vida emocional, entre em contato com a equipe da Lapidando Mentes. Estamos aqui para curar suas feridas e auxiliar na compreensão de seus erros e acertos!


19 visualizações0 comentário