Religião e fé: práticas e importância



Compreender a religião e seus elementos divinos significa pensar no que aproxima o ser humano e suas crenças do sobrenatural.


A religião é uma crença idealizada em um conjunto de credos, práticas e ensinamentos que leva as pessoas a buscar a realização e a felicidade para superar as dificuldades e alcançar a felicidade.


Ser devoto consiste na devoção a algo. Na religião, a prática é definida como um encontro físico com uma divindade sem uma compreensão baseada na razão. Acreditar no sobrenatural requer apenas a crença do seguidor.


Em diferentes campos religiosos, a devoção é realizada de várias maneiras. Entre elas, a reverência. A palavra vem do latim e significa respeito por uma divindade religiosa como forma de amor e gratidão. Nesse caso, junto com a devoção, existem também as mais diferentes formas de gratidão pelo ato, realizado por grupos ou indivíduos.


Dito isto, que tal conhecer como 4 religiões no Brasil costumam exercer a prática de gratidão e devoção dentro de seus princípios de fé? Acompanhe!


4 religiões populares no Brasil e suas respectivas práticas


Falar de fé implica em muitas questões, tais como cultura, ideologias, o que é transmitido de pai para filho e assim por diante. Confira a seguir as religiões mais populares no Brasil e suas práticas!


1. Candomblé: resistência em meio ao sincretismo


Quando o Candomblé chegou ao Brasil, o país ainda estava na escravidão e havia sofrido muitas perseguições por parte dos colonos. Seus deuses, cultos e rituais da África tiveram que ser adaptados às diversas fusões e fundamentos do catolicismo para serem aceitos.


Essa fusão religiosa resultou em vários orixás recebendo novos nomes, e a língua oficial das canções iorubás foram adaptadas para o português.


Apesar de toda perseguição e preconceito desde o início, os membros da religião lutaram firmemente até agora para preservar a herança implantada por seus ancestrais.


O candomblé é uma religião monoteísta em que os crentes acreditam em Deus, apesar de não terem herança cristã.


As atividades espirituais do Candomblé são realizadas de diversas formas, como rituais, danças e atividades beneficentes, sempre com foco na proteção da natureza e de seus orixás guardiões.


2. Espiritismo e a ‘’fé raciocinada’’


O espiritismo é considerado uma combinação de ciência, filosofia e religião para compreender o universo, pois acredita-se que todas as pessoas passam por um processo evolutivo. A vida na Terra é uma universidade espiritual na qual todos aprendem a superar as provações e trilhar o caminho da reencarnação até atingir o estágio de evolução.


No espiritismo, não existem exemplos de devoção e gratidão, consequentes a determinadas conquistas. “Fora da caridade não há salvação” explica a frase de um dos pioneiros pesquisadores da doutrina espírita, Allan Kardec, sobre a ideia de que todos possuem mediunidade (poder) espiritual e estão na Terra para evoluir e auxiliar outros com esse mesmo propósito.


3. Catolicismo de sacramentos e comunhões


O catolicismo, diretamente relacionado ao cristianismo, é uma das religiões mais antigas da história, a qual acredita-se que Jesus é o único salvador do mundo. A salvação é trazida pela crença de que Jesus veio ao mundo por meio de Deus. E este mesmo Deus é composto por três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.


Os católicos acreditam que há céu para quem faz o bem e inferno para quem faz o mal. E que Jesus morreu por todos, os pecados humanos podem ser redimidos através de práticas religiosas, como seguir os ensinamentos impostos pela igreja e fazer boas ações.


Essa fé se baseia nas escrituras da bíblia, tradição oral da igreja, com representações dos santos que significam o divino, através de imagens espalhadas nas igrejas.


Situações de gratidões no catolicismo podem acontecer de inúmeras maneiras, tais como:

  • rezar o terço;

  • acender uma vela em homenagem ao santo;

  • ajoelhar-se diante do trono de Deus;

  • fazer uma novena;

  • assistir uma missa no seu dia de festa.

Protestantismo: céu x inferno


Considerada a segunda maior religião cristã do mundo, o protestantismo surgiu da insatisfação com a atitude econômica e politicamente centralizada do catolicismo. Com isso, nascem novas doutrinas e práticas.


Diferentemente dos católicos, os protestantes não acreditam que a salvação seja realizada por meio dos sacramentos, mas a própria Bíblia considera tudo o que é necessário para realizá-la, se seguido e compreendido por seus seguidores.


Na piedade, os protestantes também não reverenciam os santos católicos, nem acreditam na existência do purgatório, só existe céu e inferno, e o julgamento final é que Deus define o comportamento de vida de cada crente na terra, e qual será o destino após a morte.


A importância da fé


Como mencionamos anteriormente, falar de fé implica em muitas questões, tais como cultura, ideologias, o que é transmitido de pai para filho e assim por diante.


Mas considerar a fé não significa religião, embora seja o primeiro pensamento que vem à mente da maioria das pessoas. É possível ter uma crença em algo ou alguém sem necessariamente ter uma estrutura religiosa.


Quando falamos de fé, podemos pensar no sentido da vida, na razão de muitas coisas, no sentido da existência e no sentido do mundo. Dá-nos a energia para agir.


A fé está relacionada a um comportamento pessoal e social


Uma crença é algo que motiva emocionalmente as pessoas, por exemplo, um comportamento que faz com que um indivíduo se sinta motivado a passar por uma situação de grande dificuldade.


Independentemente da crença, a fé dá esperança de que coisas melhores aconteçam, e a tomada de decisão geralmente é inspirada por ter crença, esperança e por acreditar em algo, dando a você a motivação para estar sempre à frente.


Ter fé é encarar o mundo de forma positiva e esperançosa. Os seres humanos precisam ser motivados a viver em harmonia, e é saudável dedicar energia a coisas que aliviam a enorme carga emocional de todos nós.


A humanidade deve ter fé para seguir em frente, porque a fé é o que dá sentido às nossas vidas, de maneira a dar significado à nossa existência.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo